Portugal, governado pela esquerda, tem menor número de desempregados dos últimos 27 anos

'Nunca houve tanta gente envolvida em políticas ativas de emprego e em formação profissional' para estabelecer melhorias aos desempregados, afirmou ministro do Trabalho

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) de Portugal, afirmou nesta quarta-feira (24/07) que, nos últimos 27 anos, nunca houve tão pouca gente inscrita nos serviços de emprego do país. Em junho, eram 298,2 mil pessoas registradas como desempregadas.

O país é governado por uma coalizão de esquerda desde 2015.

Segundo os dados disponibilizados pelo IEFP, em junho, o número de inscritos em serviços de emprego caiu 10,3% em relação ao ano passado e 2,3% em comparação com outros meses. De acordo com o Ministério do Trabalho, a última vez em que o número esteve abaixo de 300 mil desempregados foi em 1991, quando o país contabilizou 296,6 mil portugueses sem ocupação.

O Instituto ainda afirmou que, no território continental de Portugal (que exclui ilhas e territórios ultramarinos), há 280 mil pessoas, o nível mais baixo nos últimos 30 anos.

Pixabay
Em junho, número de desempregados em Portugal atingiu 298,2 mil pessoas

José António Vieira da Silva, ministro do Trabalho, afirmou que em Portugal nunca houve "tanta gente envolvida em políticas ativas de emprego e em formação profissional" para estabelecer melhorias aos desempregados. "O governo continua a ter uma responsabilidade muito particular com este número de desempregados", disse. 

O ministro afirmou que Portugal reitera a "importância" das políticas públicas aos desempregados que ainda estão na lista dos serviços de empregos.

Comentários