Não estava sabendo, mas fico feliz com indicação, diz Trump sobre Eduardo Bolsonaro em Washington

Presidente norte-americano afirmou que não vê nepotismo na indicação e que Eduardo Bolsonaro é 'um jovem brilhante, incrível'

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira (30/07) que não estava sabendo da indicação de Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, para assumir o posto de embaixador do Brasil em Washington, mas que está muito feliz com a escolha.

“Eu conheço o filho dele, e eu considero que o filho dele é extraordinário, um jovem brilhante, incrível, estou muito feliz pela indicação”, disse. Trump ainda afirmou que “não sabia” que o nome de Eduardo era cogitado para o posto, mas disse que é “uma grande indicação”.

O mandatário norte-americano também disse que não vê nepotismo no fato do presidente Bolsonaro apontar seu filho para ser embaixador nos EUA. “Não, eu não acho que é nepotismo porque o filho dele ajudou muito na campanha”, disse Trump, voltando a chamar Eduardo de “extraordinário”.

Agremént

Na última sexta-feira (26/07), o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que o Brasil enviou aos Estados Unidos a indicação de Eduardo como embaixador em Washington, o posto mais importante da diplomacia brasileira.

O processo é conhecido como agremént - quando um país envia ao governo de outra nação o nome daquele que quer nomear como seu representante naquele local.

White House/Flickr
Presidente norte-americano afirmou que não vê nepotismo na indicação e que Eduardo Bolsonaro é 'um jovem brilhante, incrível'

"Foi pedido o agrément e esperamos a resposta americana, de acordo com a praxe diplomática. Mas tenho a grande certeza de que será concedido pelo governo americano, e Eduardo Bolsonaro será um ótimo embaixador", afirmou Araújo.

Se o pedido de agrément for aceito, o presidente Jair Bolsonaro poderá enviar o nome de Eduardo para o Senado, que avalia as indicações feitas pelo Executivo para postos diplomáticos no exterior.

‘Já fritei hambúrguer’

O presidente Jair Bolsonaro anunciou no dia 11 de julho que havia tomado a decisão de enviar o filho, que é deputado federal por São Paulo, para o posto de embaixador em Washington. O anúncio veio um dia depois de o parlamentar completar 35 anos, idade mínima para assumir o cargo.

Em meio às críticas, inclusive de aliados, de que não teria as qualificações para assumir o cargo, Eduardo citou o fato de ter “fritado hambúrguer” nos EUA.

“Já fiz intercâmbio, já fritei hambúrguer lá nos Estados Unidos, no frio do Maine, estado que faz divisa com o Canadá. No frio do Colorado, numa montanha lá, aprimorei o meu inglês, vi como é o trato receptivo do norte-americano para com os brasileiros. Então acho que é um trabalho que pode ser desenvolvido. Certamente precisaria contar com a ajuda dos colegas do Itamaraty, dos diplomatas, porque vai ser um desafio grande. Mas eu acho tem tudo para dar certo”, disse.

Comentários

Leia Também