Trump assina acordo com UE para exportação de carne bovina

Decisão busca resolver bloqueio de décadas por parte da UE contra gado norte-americano por preocupações sobre uso de hormônios

Redação

ANSA ANSA

Washington (Estados Unidos)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira (02/08) que assinou um acordo com a União Europeia (UE) para facilitar a exportação de carne bovina americana para o bloco. 

A decisão foi revelada durante evento na Casa Branca e é uma tentativa para resolver permanentemente o antigo conflito, que remonta a 1988, quando a UE bloqueou o comércio de carne por preocupações sobre o uso de hormônios por parte dos criadores de gado norte-americanos. 

"É uma imensa vitória" para os produtores do país e para os consumidores europeus, disse Trump, alegando que "a carne bovina americana é considerada a melhor do mundo". 

Anunciado em meados de junho por funcionários da UE, em nome dos 28 países do bloco, e dos EUA, o acordo, a princípio, prevê uma cota maior para a carne norte-americana de "alta qualidade", ou seja, sem hormônios. Com a medida, os produtores do país vão poder vender anualmente 35 mil toneladas de carne bovina na Europa.

White House/Flickr
Decisão busca resolver bloqueio de décadas por parte da UE contra gado norte-americano por preocupações sobre uso de hormônios

Durante seu discurso, Trump explicou que as exportações de carne à UE livres de impostos vão aumentar 46% em um ano e outros 90% em sete anos, com um aumento de US$150 milhões para US$420 milhões no total. De acordo com o representante comercial norte-americano, Robert Lighthizer, a estimativa é de que o crescimento nas vendas dos EUA de carne bovina ao bloco seja de 270%.

Comentários