Israel viola direito internacional ao atacar sul do Líbano, afirma Irã

Ministério das Relações Exteriores iraniano afirmou que bombardeios israelenses são 'violação aberta da soberania e integridade territorial de um país membro independente da ONU'

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Abbas Mousavi, afirmou nesta segunda-feira (02/09) que Israel violou o direito internacional ao bombardear o sul do Líbano no domingo (01/09).

"O bombardeio da parte sul do Líbano pelo regime que ocupa a Palestina [...] é uma violação aberta da soberania e integridade territorial de um país membro independente da ONU", disse Mousavi.

Ele acrescentou que esse atentado, bem como as ações de Israel contra o Líbano na semana passada, representam uma ameaça à paz e à segurança internacionais e que, para o Irã, é uma violação do direito internacional.

Israel disparou mísseis contra vários alvos no sul do Líbano, depois que o movimento do Hezbollah destruiu um veículo blindado israelense na área de fronteira.

Wikicommons
Ministério das Relações Exteriores iraniano afirmou que bombardeios israelenses são 'violação aberta da soberania e integridade territorial'

O Hezbollah disse que o ataque foi uma resposta a um ataque aéreo de drones lançado pelo Exército de Israel (IDF) na noite de sábado (31/09), que matou integrantes do Hezbollah e um miliciano iraniano.

*Com Sputnik

Comentários

Leia Também