Vídeo flagra Macron, Merkel e Piñera reclamando de Bolsonaro: 'não é a atitude de um presidente'

Macron se mostrou irritado com atitudes de Bolsonaro, que apoiou uma crítica machista à primeira-dama francesa e desmarcou com ministro para cortar o cabelo

O presidente da França, Emmanuel Macron, aparece em um vídeo divulgado neste final de semana pelo canal francês Cnews reclamando, junto com o chileno Sebastián Piñera e a alemã Angela Merkel, do comportamento do presidente brasileiro Jair Bolsonaro. A conversa foi flagrada durante o encontro do G7, em Biarritz, no mês passado, onde a questão da Amazônia teve lugar central.

As imagens foram divulgadas no blog do jornalista Jamil Chade, do UOL. No vídeo, Piñera - considerado aliado de Bolsonaro, em que pese o fato de o brasileiro ter sido rechaçado pelo chileno após suas declarações sobre a ex-presidente Michelle Bachelet - inicia a conversa falando sobre o colega do Brasil. 

Pouco antes, o presidente francês havia dado uma dura resposta a Bolsonaro sobre dos comentários que o presidente brasileiro fez sobre a aparência da primeira-dama francesa Brigitte Macron, chegando a dizer que esperava o dia em que o Brasil tivesse um mandatário à altura do cargo.

O diálogo que se segue, em inglês, é este:


Macron (a Piñera): Claro, eu tinha que reagir, você entende. Gostaria de ser muito pacífico, construtivo com o cara e respeitar a soberania, de acordo, mas eu não posso aceitar isso!

Merkel: Não!

Macron (a Piñera): E você sabe o que ele [Bolsonaro] fez quando meu ministro das Relações Exteriores foi para lá? Ele [o presidente brasileiro] deveria tê-lo recebido, mas disse no último minuto que não podia e foi cortar o cabelo. E se filmou! Desculpe-me, mas isso não é a atitude de um presidente!

 

Neste momento, o francês, visivelmente contrariado, se afasta de Piñera e, assim como o chileno, vai tomar seu lugar à mesa.


Veja vídeo, no idioma original, a partir do minuto 16:


UNESCO/Christelle ALIX
Macron (foto) e Piñera apareceram reclamando de Bolsonaro em vídeo

Primeiro vídeo

Este não é o primeiro vídeo em que o francês aparece reclamando de Bolsonaro. Em outra oportunidade, Macron, Merkel e o premiê britânico Boris Johnson, ainda durante o G7, discutem o que fazer com o brasileiro.

“Anunciei que iria ligar para ele na semana que vem para que ele tenha a impressão de que não estamos trabalhando contra ele”, diz Merkel à mesa com outros líderes mundiais. O premiê britânico Boris Johnson respondeu, então: “É, acho que isso é importante”.

Macron, então, questiona Merkel: “quem?” A chanceler responde: “Bolsonaro”. O presidente francês concorda. “Sim, sim, sim. Vou te dizer”, dando a impressão de que iria discutir o assunto em sequência. Depois de um momento inaudível, Macron complementa: “Nós o chamaremos... e nossos chefes de gabinete...”.

Comentários

Leia Também