EUA vão criar bases militares para 'proteger' reservas de petróleo da Síria

Segundo agência turca, Washington destacou entre 250 e 300 soldados adicionais, bem como veículos blindados, armas pesadas e munições para a área para realizar a construção das bases

Redação

Sputnik Sputnik

Moscou (Rússia)

Soldados norte-americanos construirão duas bases militares na província síria de Deir ez-Zor, rica em petróleo, no nordeste da Síria, para controlar os campos de petróleo, informou mídia.

De acordo com a agência turca Anadolu, o Exército dos EUA está se preparando para posicionar duas bases na região de al-Sur.

A agência especifica que os EUA destacaram entre 250 e 300 soldados adicionais, bem como veículos blindados, armas pesadas e munições para a área para realizar a construção das bases.

Anteriormente, o presidente norte-americano Donald Trump anunciou planos para convidar grandes empresas americanas a explorar os depósitos petrolíferos no país árabe.


FORTALEÇA O JORNALISMO INDEPENDENTE: ASSINE OPERA MUNDI


Área estratégica

Em 1º de novembro, o Exército dos EUA retomou o patrulhamento dos campos de petróleo no nordeste da Síria após a operação militar turca Fonte de Paz ter sido suspensa.

LaShic Patterson/US Army
EUA vão construir bases para "proteger" reservas de petróleo na Síria

No dia 28 de outubro, o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, anunciou que as tropas americanas permaneceriam instaladas "nesta área estratégica" para proteger os campos petrolíferos, principalmente contra o Daesh [grupo proibido na Rússia e em vários outros países]. A Rússia criticou a declaração de Washington, considerando que "capturar e manter o controle militar sobre os campos de petróleo no leste da Síria é simplesmente banditismo estatal internacional".

O enviado especial do presidente russo à Síria, Aleksandr Lavrentiev, indicou que os campos de petróleo no nordeste da Síria deveriam ser controlados apenas pelo governo sírio.

Além disso, o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, destacou que os Estados Unidos recebem mais de 30 milhões de dólares por mês da produção de petróleo na Síria.

A Síria vive um conflito em que as forças governamentais enfrentam grupos armados da oposição e organizações terroristas desde março de 2011

Comentários

Leia Também