Justiça determinou saída de Lula na tarde de sexta; veja como foi

Defesa de Lula entrou com pedido para a liberação do ex-presidente na manhã desta sexta-feira, após a decisão do STF que proibiu prisão após julgamento em segunda instância

O juiz federal titular da 12ª Vara de Execuções Penais, Danilo Pereira Júnior, autorizou nesta sexta-feira (08/11) a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que estava preso em Curitiba desde abril de 2018.

A defesa de Lula entrou com pedido para a liberação do ex-presidente na manhã desta sexta-feira, após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que proibiu prisão após julgamento em segunda instância.

O advogado do petista disse que, "a partir do julgamento realizado ontem pela Suprema Corte, que é publico e notório, não há nada que possa impedir ou protelar uma decisão que determine a expedição do alvará de soltura. Qualquer ato protelatório dará, ao nosso ver, contornos políticos ainda maiores ao processo".

De acordo com a presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), deputada federal Gleisi Hoffmann, Lula, assim que sair da superintendência da Polícia Federal, visitará a Vigília Lula Livre e "seguirá para São Paulo, onde encontrará amigos e a militância , amanhã, no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo".



Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Juiz autorizou a liberdade do ex-presidente Lula após decisão do STF que proibiu prisão em segunda instância

Leia alvará de soltura de Lula:

Comentários

Leia Também