Grupo de Puebla se reúne em Buenos Aires e celebra liberdade de Lula

Grupo reúne 30 líderes progressistas de 12 países da América Latina; com Lula livre sopram outros ventos, disse Alberto Fernández

O Grupo de Puebla, que reúne 30 líderes progressistas de 12 países da América Latina, realizou seu II Encontro neste sábado (09/11) em Buenos Aires, capital da Argentina, e celebrou a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Estiveram presentes no encontro o presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, o ex-presidente do Uruguai Pepe Mujica, o ex-presidente da Colômbia Ernesto Samper, a ex-presidente Dilma Rousseff, o ex-presidente do Paraguai Fernando Lugo e o ex-presidente do Panamá Martín Torrejón.

Em seu pronunciamento, Fernández comemorou a soltura de Lula e disse que o ex-presidente padecia de uma grande injustiça.


FORTALEÇA O JORNALISMO INDEPENDENTE: ASSINE OPERA MUNDI


"Lula estava padecendo de uma grande injustiça. O que ele disse sobre o Poder Judiciário do Brasil não é muito diferente do que eu digo sobre a Argentina e não é muito diferente do que acontece no Equador", disse.

Reprodução
Grupo reúne 30 líderes progressistas de 12 países da América Latina

O presidente eleito da Argentina também afirmou que com a liberdade de Lula "sopram outros ventos". "Temos que trabalhar muito para que a democracia impere em nosso continente. Não nos entrometendo, nos ajudando", disse.

Mensagem de Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma mensagem ao Grupo de Puebla. Em vídeo, Lula parabeniza Alberto Fernández e Cristina Kirchner pela vitória nas eleições argentinas e diz que ainda sonha com uma integração forte da região latino-americana.

"Eu finalmente estou livre, com muita vontade de lutar. Eu tenho um objetivo na vida de constituir uma integração latino-americana muita forte. Ainda continuo com o sonho de construir a nossa grande América Latina", disse o ex-presidente.

Comentários

Leia Também