Manifestantes pró-Morales protestam contra golpe de Estado na Bolívia

Na mobilização, os manifestantes também rechaçaram a autoproclamada presidente interina da Bolívia, Jeanina Áñez, e pedem sua renúncia

Redação

São Paulo (Brasil)

Manifestantes se concentraram nesta quarta-feira (13/11) na cidade de El Alto, localizado em La Paz, para rechaçar o golpe de Estado que obrigou o mandatário Evo Morales a renunciar ao cargo de presidente do país. 

Na mobilização, os manifestantes também rechaçaram a autoproclamada como presidente interina da Bolívia, Jeanina Áñez, em um ato inconstitucional realizado nesta terça-feira (12/11). Os bolivianos que estavam no protesto pedem a renúncia da senadora. 

Os manifestantes pedem que os deputados e senadores do Movimiento Al Socialismo (MAS) possam regressar à Assembléia Nacional para discutir a situação política do país. Eles também anunciaram uma paralisação com tempo indefinido até que as demandas sejam atendidas. 


FORTALEÇA O JORNALISMO INDEPENDENTE: ASSINE OPERA MUNDI 



Reprodução
Manifestantes pró-Morales contra o golpe de Estado na Bolívia

Os manifestantes, em sua maioria indígenas, dizem que não querem gerar violência e rechaçam a militarização de algumas comunidades para conter os protestos. 

Em La Paz, os professores também se mobilizaram para exigir a renúncia do governo autoproclamado e pedem um diálogo para que haja um acordo que preserve a democracia. 

Junto com as manifestações, o ex-presidente Evo Morales, exilado no México, pediu um diálogo nacional para que a violência no país acabe.

(*) Com teleSur.

Comentários