Colômbia: Após greve geral, Duque convoca reunião de emergência com ministros

Segundo o jornal El Tiempo, conselho foi convocado em caráter de urgência e uma resolução do Executivo sobre as paralisações deve ser divulgada nas próximas horas

O presidente da Colômbia, Iván Duque, convocou na manhã desta sexta-feira (22/11) uma reunião do conselho extraordinário de ministros para tratar das mobilizações que levaram milhões de pessoas às ruas do país na quinta (21/11), dia de greve geral contra as privatizações e o pacote de medidas trabalhistas e previdenciárias do governo.

Segundo o jornal El Tiempo, a reunião foi convocada em caráter de urgência e uma resolução do Executivo sobre as paralisações deve ser divulgada nas próximas horas.

Na noite desta quinta-feira, após um dia de várias mobilizações contra o governo, Duque se pronunciou sobre a greve geral e disse que "está escutando" a população, mas não falou sobre nenhuma reivindicação dos manifestantes.


FORTALEÇA O JORNALISMO INDEPENDENTE: ASSINE OPERA MUNDI


“Hoje, os colombianos falaram. Os estamos escutando. O diálogo social tem sido a bandeira deste governo, devemos aprofundá-lo com todos os setores da sociedade e acelerar a agenda social e de luta contra a corrupção. Nesta democracia forte e sólida, que todos guardamos, estamos todos juntos”, disse, durante o discurso.

Reprodução
Segundo o jornal El Tiempo, conselho foi convocado em caráter de urgência

Greve

A greve desta quinta-feira foi convocada por centrais sindicais e movimentos sociais contra, dentre outras demandas, o pacote de reformas proposto pelo governo Duque, incluídas mudanças na previdência e na legislação trabalhista. Segundo a Central Unitária dos Trabalhadores (CUT) colombiana, a paralisação desta quinta entrará para a história como uma das maiores mobilizações do país.

Cidades como Medellín, Barranquilla, Cali e a própria capital, Bogotá, tiveram alta adesão de manifestantes durante atos e marchas que se realizaram desde as primeiras horas do dia.

A movimentação se estendeu até o final da noite com uma série de panelaços. Foram registrados protestos em Bogotá, Cali, Medellín e outras cidades, como Cartagena, Barranquilla e Bucaramanga .

A mobilização para o panelaço foi feita via redes sociais e há uma nova convocatória para esta sexta (22/11), a partir das 16h (18h em Brasília).


Comentários

Leia Também