EUA oferecem 'ajuda' à América Latina para 'prevenir que protestos virem tumultos'

Secretário de Estado ainda afirmou que Washington agirá para impedir que Cuba e Venezuela 'sequestrem' os protestos na região

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, afirmou nesta segunda-feira (02/12) que os Estados Unidos "ajudarão" países da América Latina a "prevenir" que os protestos populares se tornem "tumultos violentos". O secretário do presidente Donald Trump se referiu às manifestações populares que tomaram as ruas de países como Chile, Colômbia e Equador rechaçando medidas neoliberais implementadas pelos respectivos governos.

Em discurso realizado na Universidade de Louisville, em Kentucky, Pompeo ainda disse que Washington agirá para impedir que Cuba e Venezuela "sequestrem" os protestos na região. O norte-americano acusou os dois países de realizarem "terrorismo" durante as manifestações. 

"Nós, do governo Trump, vamos continuar a apoiar países que tentam evitar que Cuba e Venezuela sequestrem esses protestos, e nós trabalharemos com governos legítimos para prevenir que protestos se transformem em tumultos e violência que não refletem a vontade democrática do povo", disse.


FORTALEÇA O JORNALISMO INDEPENDENTE: ASSINE OPERA MUNDI


Pompeo também elogiou o governo que se formou na Bolívia após o golpe de Estado do dia 10 de novembro que forçou a renúncia do ex-presidente Evo Morales e disse que o país está "reconstruindo sua democracia".  O secretário comemorou o retorno do embaixador norte-americano ao país.

"Há mais democracia cooperativa hoje no hemisfério do que em qualquer outro período da história. Estamos felizes por tê-los ajudado a chegar nesta posição", disse.

White House/Flickr
Mike Pompeo, secretário de Estado dos EUA, disse que governo de Trump será vigilante com novos líderes eleitos

Ainda em suas declarações, Pompeo disse que os Estados Unidos também serão "vigilantes" com os novos líderes que foram eleitos na região.

Nesta segunda-feira, o secretário parabenizou o direitista Luiz Lacalle Pou pela vitória no segundo turno nas eleições presidenciais do Uruguai realizadas em 24 de novembro.

"Parabéns ao presidente eleito do Uruguai, Luis Lacalle Pou, na sua vitória eleitoral. Valorizamos nossa forte parceria com o Uruguai e esperamos fortalecer nosso relacionamento de longa data e ampla cooperação". disse pelo Twitter.

Comentários