MST inicia colheita de arroz orgânico no RS e espera colher mais de 300 mil sacas

A 17ª Festa da Colheita do Arroz Agroecológico será no dia 20 de março e contará com a presença do ex-presidente Lula

Redação

Sul 21 Sul 21

Porto Alegre (Brasil)

A colheita do arroz orgânico da safra 2019/2020 já iniciou no Rio Grande do Sul. Os trabalhos ocorrem desde sábado (22/02) no Assentamento Filhos de Sepé, em Viamão, na região Metropolitana de Porto Alegre.

Informações do Grupo Gestor do Arroz Agroecológico, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), mostram que a produção abrange 14 assentamentos da Reforma Agrária situados em 11 municípios gaúchos.

A estimativa é colher mais de 300 mil sacas do alimento, numa área total de 3.215 hectares. O cultivo, que ocorre em sistema pré-germinado, é de 364 famílias. Esses dados colocam o MST na posição de maior produtor de arroz orgânico da América Latina, conforme o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga).


FORTALEÇA O JORNALISMO INDEPENDENTE: ASSINE OPERA MUNDI


A colheita iniciou em Viamão no lote de André Oliveira da Luz e Neusa Amador da Luz, onde há 12 hectares de lavoura destinados ao plantio de arroz orgânico. A estimativa do casal é colher 1.000 sacas no local.

De acordo com o Grupo Gestor, a região Metropolitana produz a maior parte do arroz livre de agrotóxico do MST. O Assentamento Filhos de Sepé tem a maior área plantada – 1.150 hectares – e 124 famílias envolvidas. Segundo o assentado Osmar Moura, que acompanha a colheita no município, lá a estimativa é colher 100 mil sacas.

Reprodução/MST
MST é o maior produtor de arroz orgânico da América Latina

Festa da Colheita será em março

O MST já tem data para a 17ª Festa da Colheita do Arroz Agroecológico. Será no dia 20 de março, numa sexta-feira, no Assentamento Capela, em Nova Santa Rita, também na região Metropolitana de Porto Alegre.

Este ano, o evento, que já tem a presença confirmada do ex-presidente Lula, reforçará a necessidade de preservar a natureza. Durante todo o dia terá atividades, entre elas estudos, colheita simbólica de arroz na lavoura, ato político e feira de produtos da Reforma Agrária.

Comentários