Governo que venha a surgir do golpe de Estado no Brasil irá enfrentar classes populares, diz Paulo Sérgio Pinheiro

Para ex-secretário de Estado de Direitos Humanos no governo FHC, minorias e direitos sociais serão atacados em caso de golpe de Estado

Redação

Agência Brasil

Paulo Sérgio Pinheiro classifica como golpe possível impeachment de Dilma Rousseff


O ex-secretário de Estado de Direitos Humanos no governo de Fernando Henrique Cardoso, Paulo Sérgio Pinheiro, criticou nesta quarta-feira (27/04) o "movimento golpista" que pretende afastar Dilma Rousseff da Presidência da República. Em vídeo destinado aos participantes da 12ª Conferência Nacional de Direitos Humanos, realizada hoje em Brasília, o cientista político também alertou que "um possível governo golpista será voltado ao enfrentamento das classes populares".

"Está em curso no Congresso Nacional um processo de desmonte de todos os direitos conquistados na esteira da Constituinte de 1988. O mais grave, caso o governo golpista que venha eventualmente emergir do golpe de Estado, não tenho dúvida, será enfrentamento das classes populares", afirma.

Paulo Sérgio Pinheiro, que preparou o projeto de lei da Comissão Nacional da Verdade, também afirma que é necessário "organizar a resistência ao golpe".

"Estarão na linha de frente desse ataque (aos direitos sociais), as classes populares e aqueles grupos sociais geralmente visados pelo racismo e pela discriminação. Por isso, é importante precisamos nos enraizar de forma suprapartidaria na comunidade brasileira para preparar a resistência. Conhecendo os programas dos paladinos desse golpe de Estado, será necessário construir a resistência", reitera.

Assista ao vídeo completo de Paulo Sérgio Pinheiro

Comentários