Impeachment: O afastamento da presidente Dilma Rousseff contado em 10 imagens

Contrariando os boatos de que sairia pelas portas do fundo do Planalto, Dilma deixou seu posto como chefe de Estado do país pela porta da frente e recebendo o carinho da militância que a apoia

Redação

Por 55 votos a favor e 22 contra, o Senado admitiu, na manhã desta quarta-feira (12/05), o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, que ficará afastada por no máximo 180 dias. Em seu lugar assumiu o vice, Michel Temer (PMDB).

Contrariando os boatos de que sairia pelas portas do fundo do Planalto, Dilma deixou seu posto como chefe de Estado do país pela porta da frente e recebendo o carinho da militância que a apoia. A presidente legitimamente eleita afirmou que lutará para voltar ao seu posto nos próximos seis meses e pediu apoio e mobilização contra o que caracterizou ser um golpe de Estado.

Mobilização desde a madrugada

 Marcello Casal/ Agência Brasil

Nas primeiras horas desta quarta-feira (10/05), manifestantes começaram a ocupar as ruas de Brasília, nas proximidades do Planalto para repudiar a decisão do Senado.

Decisão no Senado

Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Na manhã desta quarta, o Senado decidiu, por maioria simples, afastar a presidente Dilma Rousseff e dar continuidade ao processo de impeachment.

Pausa para uma espiadianha

Valter Campanato/Agência Brasil

Dilma e o ex-ministro Jaques Wagner (Gabinete Geral da Presidência) observam movimento na Esplanada pela janela do Palácio do Planalto.

Declarações à imprensa

Roberto Stuckert Filho/PR

'Aos brasileiros que se opõem ao golpe, faço um chamado para que se mantenham mobilizados, unidos e em paz. A luta pela democracia não tem data para terminar', afirmou a mandatária.

 

Pronunciamento ao vivo

Reprodução/ Fotos Públicas

Embora não tenha convocado rede nacional, discurso da presidente foi transmitido ao vivo pelas principais emissoras do país.

Abraço de Lula

Ricardo Stuckert/Instituto Lula

No percurso de saída do Planalto, Dilma saudou o ex-presidente Lula.

Discurso para apoiadores

Antonio Augusto / Câmara dos Deputados

Cercada pelos ministros que não a traíram, Dilma improvisou um discurso de cerca de 10 minutos para a multidão que a aguardava na Esplanada.

Nos braços do povo

Roberto Stuckert Filho/PR

A mandatária fez questão de percorrer toda a extensão da frente do Palácio para cumprimentar as pessoas que ali se encontravam.

Conselho no pé do ouvido

Lula Marques/ Agência PT

Dilma não evitou o corpo-a-corpo e recebeu beijos, abraços e também conselhos dos manifestantes.

Acorrentadas contra o golpe

Valter Campanato/ Agência Brasil

Após a divulgação do gabinete de Temer, no qual não há uma mulher ou negro sequer, um grupo de mulheres decidiu se acorrentar diante das grades do Planalto em protesto, por não reconhecerem o governo Temer como legítimo.

Comentários