Em diversas cidades do Brasil e do mundo, manifestantes vão às ruas neste domingo pelo 'Fora Temer'

Manifestações são 'maneira de dar continuidade ao processo de mobilização pelo 'Fora Temer', pela defesa dos direitos sociais, diante do risco real de ataque', diz Guilherme Boulos, da coordenador da Frente Povo Sem Medo

Rede Brasil Atual

O presidente do Supremo Tribunal Federal prevê para 29 de agosto a sessão do Senado que julgará o impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff. Até lá se intensificam, de um lado, as operações de bastidor em busca dos votos dos senadores, e de outro, as batalhas nas ruas.

Hoje (31/07), a Frente Povo sem Medo concentra forças para a realização de atos em todo o Brasil e em várias cidades do exterior. Em São Paulo, a concentração está programada para iniciar às 14h no Largo da Batata, próximo à estação Pinheiros do metrô, na zona oeste. Em algumas capitais, como Distrito Federal e Belo Horizonte, a concentração começou de manhã, na Feira Central de Planaltina e na Praça Sete, respectivamente. No Rio de Janeiro, os movimentos optaram por concentrar esforços para um grande ato no próximo dia 5, quando o mundo estará de olho na abertura dos Jogos Olímpicos.

“Chamamos as manifestações para o dia 31 precisamente como uma maneira de dar continuidade ao processo de mobilização pelo 'Fora Temer', pela defesa dos direitos sociais, diante do risco real de ataque. E também, nesse caso, pela defesa de um plebiscito (sobre antecipação das eleições) pelo qual o povo possa decidir, não apenas o Senado”, diz Guilherme Boulos, coordenador da frente. “Não é aceitável que o destino político do país fique na mão dos senadores. É importante que o povo seja chamado a decidir. Estão anunciando uma série de projetos que visam, na verdade, fazer o Brasil andar 30 anos para trás”, diz o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

A UNE, que igualmente defende o plebiscito sobre convocação de eleições, faz também convocações para o dia de hoje. A Frente Brasil Popular, que reúne dezenas entidades, não chegou a um consenso sobre novas eleições. Mas parte de sua militância deve participar dos atos deste domingo.

Mídia Ninja

Manifestantes já estão nas ruas em Belo Horizonte

Do outro lado, o das organizações que patrocinaram as manifestações pelo impeachment e que desde o processo não fazem ações de ruas, o dia é de esvaziamento. Os protestos marcados para hoje foram esvaziados. Com a alegação de que a agenda de votação estaria ainda indefinida, Movimento Brasil Livre e Revoltados On-Line optaram por não se arriscar a um fiasco.

A menos que os setores do Judiciário e da imprensa, que vêm atuando de maneira sincronizada, consigam mais uma vez inflar as ruas, está difícil de convencer as pessoas a vestir novamente a camisa da CBF para pedir, no lugar de uma presidenta afastada sem crime, um governo formado por corruptos e que não passa uma semana, nos últimos dois meses, sem uma trapalhada ou escândalo.

Para Boulos, os golpistas não têm o que dizer. "Foi cometido um estelionato. Venderam que o impeachment seria uma maneira de acabar com a corrupção. Mas, com o impeachment, se colocou no poder uma autêntica quadrilha”, afirmou. “Então, não sei com que cara essa gente tem condição de sair na rua.”

Centrais

As centrais sindicais definiram a data de 16 de agosto como um dia de mobilização nacional por manutenção de direitos sociais, criação de empregos, retomada do crescimento e contra a agenda de retrocessos e ameaças aos direitos trabalhistas pelo governo interino de Michel Temer. A programação marca a retomada de ações promovidas conjuntamente pelas centrais.

Depois do afastamento de Dilma Rousseff, em 12 de maio, Força Sindical, UGT, CSB e Nova Central chegaram a realizar reuniões com o governo interino, que pretende levar adiante mudanças na Previdência Social, como ampliação da idade mínima e equiparação da idade de homens e mulheres para acesso a aposentadoria. CUT e CTB se recusaram a dialogar com o governo, considerado ilegítimo.
 

No dia 16, estão previstas manifestações em frente a sedes de organizações empresariais em todo o país. Em São Paulo, está previsto um grande ato no estádio do Pacaembu. Segundo o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre, “as manifestações do dia 16 serão para dizer que não aceitaremos retiradas de direitos e nenhuma mexida na Previdência e na legislação trabalhista que precarize as relações de trabalho.”

Para a CUT, afirma Nobre, a Frente Povo sem Medo “é parceira na luta contra o golpe”. Por isso, o fato de a central não estar na organização das manifestações deste domingo não significa que não apoie. “É importante que as organizações de base, que têm trabalhado unitariamente com a Povo sem Medo, ajudem a organizar. As entidades filiadas à CUT têm plena liberdade para participar e ajudar.”

Frente Brasil Popular e Frente Povo sem Medo devem estar juntas novamente no ato do dia 5 de agosto, no Rio de Janeiro. No dia 9 serão programadas manifestações descentralizadas pelo país, segundo Raimundo Bonfim, coordenador da FBP e da Central de Movimentos Populares.

Manifestações programadas para domingo (31) no Brasil e na Europa:

São Paulo – Largo da Batata – 14h
https://www.facebook.com/events/869480496518847/

Fortaleza – Praça Cristo Redentor – 15h
https://www.facebook.com/events/1176671975737650/

João Pessoa- Lagoa do Parque Solon de Lucena – 14s
https://www.facebook.com/events/258411337874263/ 

Curitiba – Praça da Mulher Nua – 15h
https://www.facebook.com/events/1045314202189359/

Goiânia – Estacionamento do IFG – 9h
https://www.facebook.com/events/1127834183940490/

Recife – Praça Derby – 15h
https://www.facebook.com/events/164431293965920/

Belo Horizonte – Praça 7 – 10 h.
https://www.facebook.com/events/801735819930197/

Salvador – Campo Grande – 14h

Brasilia – Feira Central de Planaltina – 9h

Uberlandia – Feira do Luizote – 9h

Porto Alegre – Parque da Redenção – 15h

A confirmar: Vitória (ES) / Juiz de Fora /Florianópolis (SC)

Atos no exterior

Madri (Espanha)
https://www.facebook.com/events/629625727202724/

Barcelona (Espanha)
https://www.facebook.com/events/1649804565346733/

Amsterdã (Holanda)
https://www.facebook.com/events/1509775445708408/

Leipzig (Alemanha)
https://www.facebook.com/events/1636196436709075/ 

Berlim (Alemanha)
https://www.facebook.com/events/1774527232818637/

Lisboa (Portugal)
https://www.facebook.com/events/1723150184614439/

Washington (EUA)
https://www.facebook.com/events/849596538503580/

 

Publicado originalmente no site da Rede Brasil Atual

Comentários