Brasil é o primeiro país da América Latina a identificar caso de coronavírus

Paciente esteve entre os dias 9 e 21 de janeiro na Itália, mais precisamente da região de Lombardia, onde foram identificados os primeiros casos de coronavírus no país

O Brasil se tornou, nesta terça-feira (25/02), o primeiro país da América Latina a identificar um caso de infecção por coronavírus. Trata-se de um homem de 61 anos que apresentou resultado positivo para a doença, no Hospital Israelita Albert Einsten, na Zona Sul da capital paulista, por volta de 12h. 

De acordo com uma nota divulgada à imprensa pelo hospital, o homem, que se encontra em isolamento domiciliar e apresenta sintomas brandos como tosse, foi atendido na segunda-feira (24/02). Logo depois, a Vigilância Epidemiológica estadual foi notificada.

"O paciente encontra-se em bom estado clínico e sem necessidade de internação, permanecendo em isolamento respiratório que será mantido durante os próximos 14 dias. A equipe médica segue monitorando-o ativamente, assim como as pessoas que tiveram contato próximo com ele", diz a nota.


QUEREMOS CONHECER VOCÊ MELHOR, LEITOR E ESPECTADOR DE OPERA MUNDI. CLIQUE AQUI


O governo, por meio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou, em nota à imprensa, que fará uma mapeamento das pessoas que tiveram contato com o homem, e que o Brasil "aumentou a criticidade no monitoramento dos voos internacionais provenientes de países onde há casos confirmados da doença".

O paciente, que não teve a identidade revelada, esteve entre os dias 9 e 21 de janeiro na Itália, mais precisamente da região de Lombardia, onde foram identificados os primeiros casos de coronavírus no país. Até esta quarta-feira (26/02), cerca de 320 pessoas foram infectadas e 11 morreram, na Itália. No mundo, são cerca de 80 mil infectados e 2.700 mortos em decorrência da doença Covid-19.

Fotos Públicos
Paciente esteve entre os dias 9 e 21 de janeiro na Itália, mais precisamente da região de Lombardia

Outros três casos estão em investigação no estado de São Paulo, dois na capital e um em Bauru. Em Pernambuco, uma mulher que chegou da Itália nesta terça também está em observação. Ao G1, o secretário de Saúde do estado nordestino, André Londo afirmou que se ampliou recentemente a definição de caso suspeito.

“Antes, falávamos da Ásia, agora falamos também da Europa. Essa paciente estava em deslocamento na Europa, na região de Milão, e veio para o Brasil via São Paulo, onde fez uma escala. Ela chegou ao Recife com alguns sintomas que se enquadram na nova definição de caso suspeito para a doença”.

Comentários