Reino Unido: Drones fecham aeroporto de Gatwick, em Londres, e afetam 10 mil passageiros

Um dos principais aeroportos britânicos permanece sem operações após objetos sobrevoarem rota de pousos e decolagens

Redação

O aeroporto internacional de Gatwick, em Londres, permaneceu fechado nesta quinta-feira (20/12) após drones sobrevoarem a região. Com a paralisação, estima-se que ao menos 10.000 passageiros sejam afetados, de acordo com autoridades do aeroporto. 

O local foi fechado pela primeira vez na semana na quarta-feira (19/12), após os radares detectarem a presença dos equipamentos , mas foi rapidamente reaberto em menos de uma hora. Segundo o diretor operacional de Gatwick, Chris Woodrofe, o episódio se trata de um “ato irresponsável” e os operadores dos drones já estão sendo procurados pela polícia. 

Após a reincidência do problema, a direção aconselhou os passageiros a checarem as condições de seus voos para eventuais alterações de horário ou cancelamentos. As quase seis 6.000 pessoas que pretendiam desembarcar em Gatwick pousaram em outros aeroportos da região.

Um dos maiores impasses da polícia é em relação ao abate dos drones. Segundo autoridades que atuam no caso, atirar contra as máquinas gera o risco de alguém ser atingido por bala perdida. O aeroporto é um dos mais importantes do Reino Unido e o oitavo da Europa, responsável por ligar 228 destinos e por receber 45 milhões de pessoas anualmente. 

Segundo a lei britânica, drones não podem ser utilizados próximos a rota de pouso e decolagem ou em regiões próximas a aeroportos. Também é proibido que os objetos atinjam altitude superior a 122 metros. 

O risco de atos terroristas também explica a cautela adotada pela administração do aeroporto e pelas autoridades britânicas. Segundo o secretário de Transporte, Chris Grayling, os responsáveis pelos drones devem receber “sentença máxima” pelo dano causado. 

“Este é claramente um incidente contínuo muito sério em que drones substanciais foram usados para provocar o fechamento temporário de um grande aeroporto internacional. As pessoas envolvidas devem enfrentar a sentença máxima de prisão pelo dano que causaram. O governo está fazendo tudo o que pode para apoiar a polícia de Sussex”, disse, durante entrevista coletiva à imprensa. 

Comentários