Ministério da Cultura da Argentina publica mapa chamando ilhas Malvinas de Falklands

Arquipélago é reivindicado pelo país sul-americano que alega uma ocupação forçada dos britânicos desde 1833; em outros mapas, território já foi excluído por órgão do governo

O Ministério da Cultura da Argentina publicou nesta segunda-feira (17/06) um mapa dos pontos culturais do país que nomeava as Ilhas Malvinas de Falklands Islands, nome como o Reino Unido intitula a região.

O arquipélago das Malvinas, como o território é reconhecido pelos argentinos, é reivindicado pelo país sul-americano que alega uma ocupação forçada dos britânicos desde 1833. Em 1982, a Argentina e o Reino Unido iniciaram um conflito pelo controle da região, que acabou com o país europeu como vencedor.

O erro do documento foi divulgado pelo deputado peronista Daniel Filmus, que exigiu que a circulação do mapa seja interrompida, pois "atacou as reivindicações históricas da Argentina para a soberania sobre as ilhas".

Filmus ainda ironizou o Ministério e disse que a pasta não "aprendeu" que as Malvinas são argentinas. "No dia em que nos lembramos de um grande lutador de soberania, Martín Miguel de Guemes, o site oficial de pontos culturais do Ministério da Cultura não aprendeu que as Falklands são argentinas!!!", apontou o deputado. 


Ministério da Cultura publicou mapa com Falklands Islands ao invés de Ilhas Malvinas


 

Após a publicação, o Ministério da Cultura anunciou que o erro foi "grotesco" e que um novo mapa está sendo produzido de acordo com as "vigências cartográficas". "Estamos dispostos a iniciar uma investigação sumária para identificar as pessoas responsáveis pela publicação da cartografia equivocada", diz o texto.

Em 2017, já havia ocorrido um erro similar quando o Ministério de Modernização do país publicou um mapa que também chamava as Malvinas de Falklands. Em outras duas ocasiões, o arquipélago foi retirado de outros documentos cartográficos publicados por outros órgãos do governo.

Comentários