México prende suspeitos de participar de massacre que deixou 19 mortos; corpos foram pendurados em ponte

'Há uma disputa histórica entre grupos do crime organizado nesta zona, identificados como o cartel Jalisco Nueva Generación e Los Viagra', disse secretário de Segurança P´´ublica de Michoacán

O secretário de Segurança Pública do Estado de Michoacán, no México, Alfonso Durazo, confirmou nesta sexta (09/08) que a Marinha e a Polícia Estatal de Guanajuato detiveram 14 pessoas - entre elas, dois adolescentes - suspeitos de participar da execução de 19 pessoas na cidade de Uruapan. Os corpos dos mortos foram pendurados em uma ponte.

“Há uma disputa histórica entre grupos do crime organizado nesta zona, identificados como o cartel Jalisco Nueva Generación e Los Viagra”, disse Durazo em uma entrevista após conferência de imprensa matutina do presidente Andrés Manuel López Obrador.

“Uma das principais linhas de investigação dessas detenções é que elas podem estar eventualmente ligadas aos acontecimentos de violência de ontem em Michoacán, especificamente em Uruapan”, disse. Segundo Durazo, no momento da prisão, foram apreendidas armas de grande calibre.

Reprodução
Polícia mexicana prendeu 14 suspeitos pela execução de 19 pessoas em Uruapam

Assassinatos

Nesta quinta (08/08), foram localizados 19 corpos (16 homens e três mulheres) em locais distintos da região e alguns dos cadáveres estavam pendurados na ponte Bulevar Industrial, em Uruapan. As autoridades do município haviam recebido um telefonema avisando que havia ao menos nove restos mortais no viaduto.

Em outro ponto, foram encontrados pedaços de sete pessoas, seis homens e uma mulher. Já no terceiro local, foram encontrados três homens com sinais de disparos de arma de fogo.

(*) Com La Jornada

Comentários