Homem esfaqueia 5 pessoas em Manchester

Ataque ocorreu em centro de compras na região central da cidade britânica; suspeito foi preso no local

Redação

Deutsche Welle Deutsche Welle

Bonn (Alemanha)

Um homem esfaqueou ao menos cinco pessoas nesta sexta-feira (11/10) em um centro de compras na região central de Manchester, no Reino Unido. O suspeito foi preso sob suspeita de cometer um ato terrorista.

O agressor, de idade em torno dos 40 anos, foi detido no centro de compras Arndale portando uma faca de grande porte. Imagens de vídeo postadas na internet mostravam um homem mascarado sendo detido por policiais no local.

"Ele foi inicialmente preso por agressão grave e levado sob custódia", informou o chefe-adjunto de polícia Russ Jackson. "Agora ele está detido por suspeita, preparação e instigação de um ato terrorista." As vítimas foram levadas para hospitais. O jornal Manchester Evening News informou que um dos feridos estava em estado grave.

As autoridades ainda não esclareceram os motivos do ataque. "Nesses estágios iniciais, ficamos abertos aos possíveis motivos desse terrível incidente e as circunstâncias, conforme vamos constatando", informou a polícia local. "Levando-se em conta o local do incidente e sua natureza, os agentes da polícia antiterrorismo lideram as investigações", informou.

Um jovem que trabalha numa das lojas do centro de compras afirmou ter visto "um homem que corria com uma faca investindo contra várias pessoas, uma das quais entrou na minha loja visivelmente abalada".

picture-alliance/dpa/@xkimdunnell/Press Association Images
Polícia antiterrorismo investiga ataque a faca em centro de compras em Manchester

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, afirmou que estava "chocado com o incidente" e agradeceu as autoridades por seu profissionalismo. "Meus pensamentos estão com os feridos e todos aqueles que foram afetados", disse o premiê, em nota.

Em 2017, a cidade de Manchester foi alvo de um atentado a bomba cometido por um extremista islâmico que deixou 22 mortos na saída de um concerto da cantora Ariana Grande.

Comentários

Leia Também