Fernando Carvall

Salvador Allende: socialismo democrático na América Latina

Allende conseguiu, apesar de toda sabotagem, construir uma experiência de socialismo democrático que é referência para pensar a América Latina

O golpe militar contra a Unidade Popular, do presidente socialista Salvador Allende, em 11 de setembro de 1973, foi talvez a maior derrota democrática da América do Sul depois da derrubada de João Goulart, no Brasil, em 1964.

Allende, que havia sido presidente do Senado chileno, fez uma das gestões mais populares e progressistas até então da América do Sul. Procurou popularizar a economia, interveio nos grandes negócios e manteve a vida democrática apesar da sabotagem norte-americana.

O presidente chileno é a quarta carta do baralho Super-Revolucionários, depois de Karl MarxRosa Luxemburgo e Carlos Marighella, que Opera Mundi e Noucate estão publicando em conjunto.

Numa análise séria, mas sem jamais perder o humor, vamos atribuir "notas" à atuação desses grandes nomes da contestação e da construção de um mundo melhor.

A ideia é, depois de alcançarmos um número suficiente de cartas, montar um jogo inspirado no conhecido Super Trunfo, e publicar um livro com as cartas e as informações sobre esses super-revolucionários.

As notas são provisórias e estão sujeitas a modificação.

REBELDIA: 6

Nascido em 1908, Salvador Allende fez medicina e foi um dos fundadores do Partido Socialista chileno. Foi senador por 25 anos. Em 1970, elegeu-se presidente. Em 1971, afirmou que o socialismo chileno era "libertário, democrático e pluripartidário".

DISCIPLINA: 8

Em 1961, divisões internas no partido o levaram a enfrentar uma candidatura difícil na circunscrição de Aconcágua e Valparaíso, tendo de enfrentar o popular candidato comunista Jaime Barros. A campanha foi tão bem sucedida que ambos foram eleitos.

TEORIA: 6

Salvador Allende tentou combinar uma leitura marxista da vida social com um pensamento libertário, deixando discursos memoráveis e experiências positivas e negativas.

POLÍTICA: 9

Para a eleição de 1970, Allende liderou a Frente Popular, juntando Partido Socialista, Partido Comunista, Partido Radical, Partido Social Democrata e Movimento de Ação Popular Unitária. A experiência uniu  a esquerda, mas não foi suficiente para resistir ao golpe de 11 de setembro de 1973, liderado pelo general Augusto Pinochet, ministro de Allende que o traiu.

COMBATIVIDADE: 10

Allende morreu no Palácio Presidencial de La Moneda, resistindo ao golpe militar. Enfrentou quase três anos de boicote econômico norte-americano e ações da CIA para derrubá-lo. 

INFLUÊNCIA: 8

Com o apoio de cubanos e soviéticos, Allende conseguiu, apesar de toda a sabotagem e o locaute dos empresários, construir uma experiência de socialismo democrático que é referência para pensar a América Latina.



Gostou dessa avaliação? Discorda? Comente no formulário abaixo: 

                                             


Fernando Carvall
Allende, que havia sido presidente do Senado chileno, fez uma das gestões mais populares e progressistas até então da América do Sul.

Comentários

Leia Também