Fernando Carvall

Super-Revolucionários: Trotsky, teoria e prática da revolução

"A socialização dos meios de produção tornou-se a condição necessária prévia para retirar o país [a Rússia] da barbárie"

Leon Trotsky (1879-1940), nascido Liev Davidovich Bronstein, foi uma das principais lideranças revolucionárias da Rússia.

Desde 1897, pelo menos, Trotsky esteve envolvido na organização dos trabalhadores do sul da Rússia. Já em 1898, foi preso junto com outros 200 sindicalistas do sul do país. Em março, no Primeiro Congresso do Partido Social Democrata Russo, já se considera um membro.

Dois anos depois, seria condenado à prisão - pena transformada num exílio na Sibéria.

Mas são as revoluções de 1905 e 1917 que farão de Trotsky um teórico, propagandista e protagonista da história do socialismo.

Trotsky é a sexta carta do baralho Super-Revolucionários, que Opera Mundi e Noucate publicam em conjunto. Já fazem parte de nossos cards Olga Benario, Karl Marx, Salvador Allende, Carlos Marighella e Rosa Luxemburgo.

Numa análise séria, mas sem jamais perder o humor, atribuímos "notas" à atuação desses grandes nomes da contestação e da construção de um mundo melhor.

A ideia é, depois de alcançarmos um número suficiente de cartas, montar um jogo inspirado no conhecido Super Trunfo e publicar um livro com os cards e informações sobre esses super-revolucionários.

As notas são provisórias e estão sujeitas a modificação.

REBELDIA: 10

Trostky foi, desde o início de sua militância, um intelectual combativo, rapidamente identificado pela polícia política czarista. As perseguições que sofreu jamais o fizeram baixar a crista, seja durante o período czarista, seja quando a União Soviética esteve sob o comando de seu rival Josef Stálin.

DISCIPLINA: 7

A vida política de Trostky foi marcada por muitos confrontos. Quando os social-democratas se dividem entre mencheviques e bolcheviques, ele fica com os primeiros. Durante a guerra, fica ao lado de Lênin e se opõe à linha da Segunda Internacional. Perseguido por Stálin, Trostky vai manter sua militância crítica ao regime soviético até seu assassinato, no México, em 1940, a mando do regime stalinista.

TEORIA: 10

Trostky esteve sempre à frente dos debates teóricos e da propaganda bolchevique. Sua análise da revolução de 1905 e os conceitos de "desenvolvimento desigual e combinado" e de "revolução permanente" marcaram o debate sobre o imperialismo, a economia mundial e a política socialista durante o século 20.

POLÍTICA: 7

Líder do Soviete de Petrogrado, onde se inicia o movimento de Outubro de 1917, Trostky foi uma figura-chave para a Revolução Russa. Também foi um chefe militar implacável na luta contra o Exército Branco, que enfrentou o regime bolchevique. Trotsky, no entanto, apesar de todo o prestígio, não conseguiu impediu que Stálin assumisse com mão de ferro o comando soviético.

COMBATIVIDADE: 10

A ideia de organizar os trabalhadores e os socialistas nunca deixou de ser central no pensamento e na ação de Trostky.

INFLUÊNCIA: 9

As ideias de Trostky influenciaram diversos grupos socialistas, direta e indiretamente, ao redor do mundo. Ele não foi capaz, no entanto, de organizar uma Internacional Socialista, a 4ª, como pretendia, uma organização que perdurasse e fizesse frente ao mesmo tempo ao capitalismo e conseguisse romper o domínio, entre os comunistas, da burocracia soviética.


Gostou dessa avaliação? Discorda? Comente no formulário abaixo: 

Comentários