‘VOZ DOS NADIES': QUEM É FRANCIA MÁRQUEZ?

Eleita vice-presidente da Colômbia em 2022, ao lado de Gustavo Petro, Márquez se formou em direito pela Universidade Santiago de Cali para defender sua comunidade.

Márquez intitula-se como “a voz dos nadies”, fazendo referência à representação política dos que “não têm voz” na Colômbia, segundo ela.

A ativista realiza papel importante na luta contra a exploração ambiental e mineração ilegal.

Como quando, aos 12 anos, lutou para impedir que uma represa fosse ampliada e afetasse o rio Ovejas, localizado no departamento de Cauca, onde nasceu.

Faço parte dos que levantam a voz para impedir a destruição e dos que sonham com o dia em que os seres humanos vão mudar o modelo econômico da morte, para dar lugar à um modelo que garanta a vida.

Márquez também é ativista pelos direitos da população afro-colombiana, atuando na Organização do Processo das Comunidades Negras, desde os 15 anos.

Em 2015, a ativista ganhou o Prêmio Nacional de Defensores de Direitos Humanos da Colômbia.

Opera Mundi

Faça uma assinatura solidária de

ASSINE AQUI

Pela militância em Cauca contra garimpos ilegais, Márquez também conquistou, em 2018, o Goldman Environmental Prize, conhecido como Nobel do Meio Ambiente.

Está na lista da BBC como uma das 100 mulheres mais influentes do mundo em 2019.

Eu não era política, era líder social. Mas me cansei de lutar e não haver mudanças para meu país, para a maioria empobrecida, para mulheres, para os povos étnicos, para agricultores e para os jovens.

Uma vez que a Colômbia é o país com o maior número de ativistas mortos na América Latina, a militância social e ambiental realizada por Márquez é alvo constante de ameaças.

Campanha presidencial de 2022:

 Petro e Márquez encerraram as atividades eleitorais cercados por escudos antibalas após ameaças de morte contra a chapa Pacto Histórico.

Depois de anos, conquistamos um governo do povo. Vamos reconciliar esta nação pela paz, sem medo, com amor e com alegria. Vamos pela dignidade. Vamos pela justiça social.

Desenvolvimento:
Duda Blumer

Texto original:
Duda Blumer

Fotos: 
Goldmanprize, Instagram/Francia Márquez, Pixabay, Premio defensores Colombia,Twitter/Gustavo Petro e Francia Márquez/Guache_art Wikicommons

Voltar para Opera Mundi