SEIS LIVROS PARA ENTENDER ROBERTO BOLAÑO

O escritor chileno Roberto Bolaño (1953-2003) é um dos principais nomes da literatura contemporânea latino-americana. Com uma escrita instigante e inesperada, conquistou uma legião de fãs.

Bolaño (não é aquele que fez ‘Chaves’) morou no México e na Espanha e tem obras que falam de América Latina, violência e literatura de maneira como poucos conseguiram. Veja 6 sugestões de livros.

A LITERATURA NAZISTA NA AMÉRICA

Uma “antologia” de escritores (fictícios) latino-americanos simpáticos ao nazismo, em uma reflexão sobre história, violência, o mal e a literatura.

NOTURNO DO CHILE

Um padre chileno, ex-protegido de Pinochet, relembra sua vida. Com apenas dois parágrafos, repassa a ditadura no país e ficcionaliza personagens importantes da repressão.

O ESPÍRITO DA FICÇÃO CIENTÍFICA

Conta a história de 2 autores chilenos amantes de ficção científica que vão tentar a vida no México dos anos 1970. Juventude e rebeldia são grandes elementos do livro.

ESTRELA DISTANTE

Um dos personagens de ‘Literatura Nazista’ volta neste livro: um poeta que some durante o golpe de 1973 no Chile e reaparece escrevendo mensagens no céu com um pequeno avião.

Opera Mundi

Faça uma assinatura solidária de

ASSINE AQUI

OS DETETIVES SELVAGENS

Dois poetas marginais vão atrás do rastro de uma poeta vanguardista que sumiu no deserto de Sonora, no México. Bolaño deixa a cargo do leitor reconstruir o caminho deles.

2666

Obra magistral (e incompleta) de Bolaño, é um livro que são, na verdade, cinco, ligados entre si por dois tópicos: a busca por um autor recluso e assassinatos de mulheres na fronteira México-EUA. 

Texto e desenvolvimento:

 Rafael Targino (que é muito fã de Bolaño! <3)

Imagens:
Wikimedia Commons
Divulgação

10 livros: García Márquez