Aula Pública Opera Mundi: como deve ser a gestão da água no mundo?

Vanessa Empinotti, professora em Planejamento Territorial da UFABC, discute desafios contemporâneos para a segurança hídrica e o abastecimento de água

No novo episódio da Aula Pública, Vanessa Empinotti, doutora em Geografia pela Universidade do Colorado (EUA) e professora da UFABC, discute os principais desafios para a gestão da água no mundo. Para a especialista, os países precisam apostar na diversificação do abastecimento e estancar desperdícios.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

"Hoje estamos lidando com as consequências da sociedade de modernização industrializada, que gerou uma série de problemas não previstos, como, por exemplo, a baixa precipitação e o aumento da temperatura. Nesse sentido, o que precisamos para planejamento e gestão da água é não pensar apenas na calha do rio, mas sim, em territórios, reconhecendo as dinâmicas que envolvem urbano e rural, nas escalas regionais, além de outros fluxos sociais. O objetivo é garantir o acesso da água à população e ao ambiente", explica.

Assista ao primeiro bloco da Aula Pública com Vanessa Empinotti: como deve ser a gestão da água no mundo?

No segundo bloco da Aula Pública, Vanessa Empinotti responde perguntas do público da UFABC, em São Bernardo do Campo:

Aula Pública Opera Mundi: de quem é a responsabilidade pela violência policial?

Aula Pública Opera Mundi: como deve ser a educação das relações étnico-raciais?

Aula Pública Opera Mundi: Qual educação nós temos? E qual educação queremos?

 

Opera Mundi TV

Vanessa Empinotti discute os desafios da gestão da água no mundo



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Mais Lidas