Vencedor de eleição na Grécia, esquerdista Syriza formará coalizão com direita nacionalista

Após acordo com Gregos Independentes, Alexis Tsipras deverá jurar o cargo de primeiro-ministro ainda nesta segunda-feira (26/01)

* Atualizada às 15h10

Após vencer as eleições gregas e ficar a apenas duas cadeiras da maioria absoluta no Parlamento (149 dos 300 assentos), o partido da esquerda radcial Syriza recebeu nesta segunda-feira (26/01) o apoio dos Gregos Independentes, legenda da direita nacionalista, para conseguir formar uma coalizão antiausteridade que governe o país. Com o acordo, Alexis Tsipras, líder do Syriza, já jurou hoje o cargo de primeiro-ministro.

"Gostaria de dizer, simplesmente, que, a partir deste momento, há governo na Grécia", disse Panos Kammenos, líder dos Gregos Independentes, após sair de uma reunião com a cúpula do Syriza. O partido nacionalista despontou como a sexta força nas eleições gregas deste domingo (25/01), com 4,75% dos votos (13 cadeiras).

Leia também:
Troika e austeridade viraram 'coisas do passado' na Grécia, diz líder do Syriza após vitória

Agência Efe

Alexis Tsipras, líder do Syriza, se reúne com Panos Kammenos, do Gregos Independentes, para formar governo de coalizão na Grécia

A legenda direitista dos Gregos Independentes é tida como pequena, populista e de pouca expressão. Embora concorde com o Syriza sobre a necessidade de rever as medidas de austeridade impostas como contrapartida ao "socorro" financeiro oferecido para lidar com a crise, os dois partidos, agora unidos, discordam em uma série de questões sociais, como imigração.

Apesar do acordo com a legenda da direita nacionalista, Alexis Tsipras ainda pode buscar o apoio de outros partidos, como o centrista To Potami, liderado por Stavros Theodorakis.

Boca de urna dá vitória ao Syriza nas eleições gregas; Nova Democracia vem em segundo

Syriza fala em 'vitória histórica' na Grécia e 'esperança contra austeridade'

Troika e austeridade viraram 'coisas do passado' na Grécia, diz líder do Syriza após vitória

 

Ante os 149 assentos conquistas pelo Syriza, o segundo colocado no pleito legislativo de domingo foi o centro-direita Nova Democracia, do atual premiê, Antonis Samaras, com 76 cadeiras.

Em terceiro, ficou o partido neo-nazista de extrema-direita Aurora Dourada, com 18 representantes no Parlamento. O líder da legenda, Nikolaos Mihaloliakos, e diversas outras figuras do partido, estão ou presos ou sob custódia domicialiar.

Economia

Provável novo ministro das Finanças da Grécia, o deputado do Syriza Yanis Varufakis descartou hoje que a Grécia vá sair da zona do euro após a vitória nas eleições. Em vez de buscar "o confronto", o novo governo grego negociará construtivamente a reestruturação da dívida do país com Bruxelas e os demais representantes da chamada "troika" — formada por Comissão Europeia, BCE (Banco Central Europeu) e FMI (Fundo Monetário Internacional).

"Houve um pouco de pose de nossa parte", declarou o parlamentar de nacionalidade grega e australiana. O deputado explicou que o "importante agora é se sentar e conversar" sobre a melhor maneira de reorganizar o pagamento da dívida grega.

Após a vítoria da esquerda radical, a Bolsa de Atenas amanheceu hoje com uma queda de mais de 5% na primeira sessão do dia.

A diretoria do BCE também veio a público hoje para acalmar os ânimos do mercado ao dizer não acreditar que haja risco de contágio a outros países do bloco. O francês Bruno Coeuré, membro do diretório do banco, afirmou que as medidas adotadas pela troika "permitem condições financeiras muito protetoras para o resto da zona do euro".

* Com informações da Agência Efe

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias