Aula Pública: qual é a relação da crise brasileira com os movimentos sociais pelo mundo?

No novo episódio da Aula Pública, Reginaldo Nasser analisa como as lutas sociais pelo mundo estão inseridas em contextos urbanos e globalizados

Redação

0

Todos os posts do autor

No novo episódio da quarta temporada da Aula Pública, Reginaldo Nasser, doutor em Ciências Sociais pela PUC-SP, explica por que devemos analisar a crise política no Brasil em uma perspectiva internacional. Para o especialista, as relações entre crises nacionais e transnacionais estão cada vez mais conectadas. Portanto, é necessário discutir como as dinâmicas sociais estão se desenvolvendo pelos espaços urbanos e globalizados.

"Continuamos empregando a palavra Estado Nacional como se estivéssemos no século 18 e 19. A realidade mudou consideralvemente, pois agora temos espaços internacionalizados. Hoje não existe a separação entre esferas nacionais e internacionais. Há, na verdade, uma complexidade na relação entre empresas nacionais, transnacionais e também de governos. Portanto, é mais adequado falar em espaços internacionalizados, onde vários agentes estão atuando. Com a crise, vivemos no Brasil, por exemplo, um movimento de forças articuladas nos meios internacionais, como o capital financeiro", explica Reginaldo Nasser.


Assista ao primeiro bloco da Aula Pública com Reginaldo Nasser: qual é a relação da crise brasileira com os movimentos sociais pelo mundo?


Na segunda parte da Aula Pública, Reginaldo Nasser responde perguntas do público da PUC-SP, no campus Perdizes

Opera Mundi TV

Reginaldo Nasser discute relações entre crise e espaços internacionalizados

Comentários

Leia Também