Juiz mantém investigação contra prefeita de Roma

A decisão foi tomada pelo magistrado Costantino De Robbio, que negou solicitação do Ministério Público da capital italiana e pediu novos aprofundamentos sobre o caso

Redação

ANSA ANSA

Roma (Itália)

Um juiz de inquérito preliminar de Roma rejeitou no último sábado (20/04) o arquivamento de uma investigação contra a prefeita Virginia Raggi por abuso de poder.

A decisão foi tomada pelo magistrado Costantino De Robbio, que negou solicitação do Ministério Público da capital italiana e pediu novos aprofundamentos sobre o caso. Com isso, Raggi continua sob investigação.

A denúncia foi apresentada em junho passado pelo arquiteto e urbanista Francesco Sanvitto, que acusa a Prefeitura de ter usado um "atalho" na tramitação do projeto do novo estádio da Roma, o que teria beneficiado o empresário Luca Parnasi, dono dos terrenos onde a arena será construída.

Segundo a denúncia, o aval ao projeto foi publicado no Diário Oficial da cidade sem passar pela câmara de vereadores, que discutiria questões urbanísticas ligadas à obra. A defesa de Raggi, por meio de uma nota, afirmou que ela é "estranha aos fatos" e que o debate no Conselho Municipal deve ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano.

O projeto do novo estádio da Roma está cercado por escândalos de corrupção, envolvendo sobretudo Parnasi, funcionários municipais e da região do Lazio. O clube, no entanto, não aparece em nenhuma irregularidade.

Raggi, por sua vez, já foi absolvida em um julgamento por falso testemunho e convive com problemas com a Justiça desde o início de seu mandato, em 2016.

Wikimedia Commons
VVirginia Raggi é alvo de inquérito por suposto abuso de poder.

Comentários