Macron potencializa ódio contra o Brasil, diz Bolsonaro após ser criticado por incêndios na Amazônia

Presidente brasileiro afirmou que mandatário da França potencializa ódio contra Brasil 'por mera vaidade'; Macron disse que o presidente brasileiro mentiu sobre seus compromissos com o clima

Após ser criticado pelo presidente da França devido às suas políticas ambientais e declarações sobre os incêndios na Floresta Amazônica, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (23/08) que Emmanuel Macron potencializa o "ódio contra o Brasil por mera vaidade".

"Lamento a posição de um chefe de Estado, como o da França, se dirigir ao presidente brasileiro como 'mentiroso'. Não somos nós que divulgamos fotos do século passado para potencializar o ódio contra o Brasil por mera vaidade. Nosso país, verde e amarelo, mora no coração de todo o mundo", escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.

O mandatário brasileiro ainda ironizou seu homólogo francês e disse que "como chefe de uma das maiores democracias do mundo, desejo ao povo francês paz e felicidades!".

Nesta sexta-feira, Macron disse que o presidente brasileiro mentiu sobre seus compromissos com o clima durante o encontro do G20 de Osaka. O mandatário francês ainda disse que se opõe ao acordo UE-Mercosul após as queimadas na Amazônia. 

Macron já havia se pronunciado nesta quinta-feira, dizendo que "a crise internacional" gerada na Amazônia será discutida em caráter de urgência na reunião do G7 desta final de semana.

Comunidade internacional

Por sua vez, a chanceler alemã, Angela Merkel, apoiou as declarações do francês e disse que os incêndios na Amazônia são uma "situação urgente". 

Diante de críticas da comunidade internacional, o presidente Bolsonaro afirmou mais cedo que Macron possui "uma mentalidade colonialista" que quer "instrumentalizar" a pauta "para ganhos políticos pessoais".

Planalto/Flickr
Presidente brasileiro afirmou que mandatário da França potencializa ódio contra Brasil 'por mera vaidade'

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, também se pronunciou nesta quinta-feira e afirmou que crise ambiental é uma "mentira da esquerda". "Por que o Brasil está sendo alvo de uma campanha internacional tão feroz e injusta no tema ambiental? Simples. Porque o governo do presidente Bolsonaro está reerguendo o Brasil. A "crise ambiental" parece ser a última arma q resta no arsenal de mentiras da esquerda p/ abafar esse fato", disse. 

Incêndios

Imagens da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) mostraram uma nuvem de fumaça sobre os Estados de Amazonas, Mato Grosso e Rondônia. Por sua vez, o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) apontou um crescimento de 83% nas queimadas desde o início de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O Brasil está sob intensa pressão internacional por conta das queimadas na Amazônia. Esta época é, naturalmente, de incêndios na região, mas os dados mostram que eles estão acontecendo em números acima dos esperados. 

Sem provas, Bolsonaro chegou a dizer que ONGs poderiam estar causando os incêndios na região, o que não encontra base na realidade.

Comentários

Leia Também