Governo colombiano e ELN anunciam acordo de cessar-fogo bilateral temporário

Acordo foi firmado às vésperas da visita do Papa à Colômbia; processo se inicia dia 1º de outubro e, a princípio, deve durar até início de 2018

A guerrilha Exército de Liberdade Nacional (ELN) e o governo colombiano anunciaram nesta segunda-feira (04/09) acordo de cessar-fogo bilateral temporário. O acordo iniciará no dia 1º de outubro e durará, a princípio, até o início de 2018.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

"Temos o firme propósito de que estes passos de paz, mesmo modestos, iniciais, ajudem a consolidar América Latina e Caribe como uma região de paz", afirmou o representante da ELN, Pablo Beltrán durante o anúncio. 

Beltrán também destacou que o fato de que o "Acordo de Quito" esteja sendo representado hoje é uma "amostra de que podemos mudar".

Farc se apresentam como partido político

Farc apresenta novo partido à Colômbia e contará direção composta por 111 pessoas

Governo colombiano e ELN farão comunicado sobre negociações de paz no Equador

 

Para o chefe da delegação oficial do governo da Colômbia, Juan Camilo Restrepo, o acordo de cessar-fogo com o ELN é "o primeiro grande passo para a paz" com esse grupo guerrilheiro.

Agência Efe

Representante do governo colombiano, Juan Camilo Restrepo, chanceler do Equador, María Fernanda Espinosa, e representante da ELN, Pablo Beltrán, no anúncio de cessar-fogo


Restrepo se expressou assim em um discurso na cerimônia na qual foram anunciados detalhes do chamado "Acordo de Quito", na sede da chancelaria, em Quito, cidade onde têm se desenvolvido os diálogos públicos desde o último mês de fevereiro.

O chefe da delegação negociadora do governo lembrou que "é o primeiro passo" é também o lema da visita do papa Francisco à Colômbia, marcada para esta semana.

*Com informações da EFE.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias