Palestina: Fatah e Hamas assinam acordo de reconciliação no Cairo

Documento foi assinado no edifício do Serviço de Inteligência Geral do Egito pelos representantes dos movimentos palestinos

O grupo palestino Fatah e o movimento islâmico Hamas assinaram nesta quinta-feira (12/10) no Cairo acordo de reconciliação palestina e acabar com a divisão que separa ambas as partes desde 2007. O documento foi assinado no edifício do Serviço de Inteligência Geral do Egito pelos representantes dos movimentos palestinos.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

O representante do Fatah, Azzam al Ahmad, e o líder do Hamas, Saleh al Arouri, anunciaram em coletiva de imprensa que o primeiro passo para esta reconciliação será reforçar o governo da Autoridade Nacional Palestina (ANP), que voltou à Faixa de Gaza no último dia 2 de outubro.

"As conversas se concentraram em impulsionar o governo de consenso nacional para que trabalhe com todas as suas competências tanto na Cisjordânia [governada pelo Fatah] como em Gaza [controlada pelo Hamas]", assegurou Arouri, após três dias de conversas entre ambas as partes na sede dos Serviços de Inteligência do Egito.

 

Israel decide remover detectores de metal do Monte do Templo

Israel anuncia que vai encerrar operações da emissora Al Jazeera no país

Israel bombardeia alvos militares em Gaza após lançamento de foguete

 

Além disso, destacou que os representandes do Hamas se mostram "firmes, sérios e honestos para acabar com a divisão e abrir a porta para chegar à reconciliação". Segundo ele, "não há outra opção a não ser continuar com a união do povo".

Na coletiva de imprensa, as duas partes disseram que adotaram uma postura "séria e disposta a fazer com que a reconciliação tenha sucesso" e capaz de "tudo para chegar à reconciliação com a meta de enfrentar o projeto sionista e dar esperanças ao povo".

Agência Efe

Acordo coloca fim em divisão do Estado palestino que dura 10 anos

Em 10 de outubro de 2017, os movimentos rivais palestinos Fatah e Hamas deram início a uma nova ronda de conversações para reconciliação, mediada por autoridades do Egito e dedicada ao funcionamento do governo da unidade nacional da Palestina na Faixa de Gaza.

*Com informações da EFE e SPUTNIK.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

China mantém crescimento acima da meta anual

Expansão de 6,8% da segunda maior economia do mundo no terceiro trimestre fica ligeiramente abaixo da alta no restante do ano; presidente afirma que perspectivas são "brilhantes", mas que país enfrenta "sérios desafios"