EUA são país com maior risco de mortalidade infantil entre nações ricas, diz estudo

Segundo estudo divulgado pela revista Health Affairs, chance de crianças norte-americanas de até um ano morrerem é 75% maior do que em outras nações ricas

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

Entre os países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), os Estados Unidos foram a nação com maior risco de mortalidade infantil durante a primeira década do século 21.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

É o que aponta um estudo realizado pelo Hospital Johns Hopkins, em Baltimore nos EUA, divulgado besta segunda-feira (08/01) pela revista Health Affairs. De acordo com a pesquisa, entre 2001 e 2010, o risco de morte de crianças de até um ano foi 76% maior nos EUA do que em outros países da OCDE. Já entre crianças até 19 anos (número utilizado pela pesquisa), este número é de 57%.

Entre os 20 Estados membros da OCDE, os EUA apresentaram o pior índice. Segundo o estudo, "altos índices de pobreza persistentes, reultados educativos pobres e uma rede de seguridade relativamente débil, fizeram dos Estados Unidos o país mais perigoso entre as nações mais ricas para o nascimento de um bebê".

A pesquisa comparou os índices norte-americanos com Alemanha, Áustria, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Espanha, França, Grécia, Irlanda, Islândia, Itália, Luxemburgo, Noruega, Países Baixos, Portugal, Suécia, Suíça, Turquia e Reino Unido.

Wikicommons

Segundo o estudo, "altos índices de pobreza persistentes, fizeram dos Estados Unidos o país mais perigoso entre as nações mais ricas para o nascimento de um bebê"

Espionagem 'fofa': CIA tentou treinar gatinhos na Guerra Fria para roubar informações de soviéticos

Frio intenso leva caos à costa leste dos EUA

Psiquiatra apresentou a congressistas análise sobre saúde mental de Trump

 

Ashish Thakrar, um dos pesquisadores responsáveis pelo estudo, afirmou que os dados sobre mortalidade infantil nos EUA vinham aumentando. Em declaração à Agência Efe, o profissional afirmou que, "desde os anos 1980, as estatísticas de mortalidade infantil nos Estados Unidos têm sido mais altas do que as de outras nações outras nações" do norte.

O cientista ainda apontou para casos de mortalidade entre os adolescentes norte-americanos. Segundo Thakrar, entre 2001 e 2010, adolescentes dos EUA entre 15 e 19 anos apresentam um risco "82 vezes mais alto de morrer em decorrência de arma de fogo" do que as outras nações. 

Diante das estatísticas observadas nos EUA, a pesquisa recomenda "políticas de prevenção [que se foquem] nos bebês (até quando começarem a caminhar) e nos adolescentes entre 15 e 19 anos de idade".

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

A música nos livros

A música nos livros

Música clássica, música popular, música engajada, música e política, música num romance policial. Se você gosta de música, não pode deixar de conhecer esses 20 títulos da editora Alameda. Clique aqui e confira. O frete é grátis.

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias