Bomba da Segunda Guerra Mundial fecha aeroporto em Londres

rfi - português do brasil
Artefato foi descoberto durante obras que estão sendo realizadas perto da única pista de aterrissagem do aeroporto London City

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O Aeroporto London City, situado dentro da capital inglesa, estava fechado nesta segunda-feira (12/01) depois da descoberta de uma bomba da Segunda Guerra Mundial no local.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

Em um comunicado o dirigente do aeroporto, Robert Sinclair, disse que todos os voos foram cancelados e uma zona de exclusão de cerca de 200 metros foi criada por precaução. Mais de 16 mil pessoas devem ser afetadas.

No domingo, o aeroporto já havia sido fechado temporariamente. Situado no leste de Londres, às margens do Tâmisa, ele é usado principalmente para voos curtos e comerciais, além de pousos e decolagens de helicópteros e aviões particulares.

Obras perto da pista de aterrissagem

A bomba foi descoberta ontem durante obras que estão sendo realizadas perto da única pista de aterrissagem. O artefato será retirado e desativado pela Marinha Francesa e a polícia londrina.

Milhares de bombas caíram em Londres durante a ofensiva realizada pela Luftwaffe, força aérea alemã de Hitler, entre setembro de 1940 e maio de 1941. Registros mostram que a cidade ficou cerca de 57 dias seguidos sob ataque.

Museu japonês divulga vídeo de Hiroshima dez anos antes da bomba nuclear; assista

Itália encontra piloto britânico morto na Segunda Guerra

Reino Unido perde em qualquer cenário pós-Brexit, diz estudo

 

Ewan Munro/FlickrCC

Aeroporto London City fica às margens do Tâmisa, no centro da capital inglesa

(*) Publicado na RFI

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

O livro que você quer!

O livro que você quer!

A Editora Alameda selecionou 31 títulos especialmente para você, leitor de Opera Mundi. Alguns destaques: Vila Buarque, o caldo da regressão, de Marcos Gama; Autoritarismo e golpes na América Latina, de Pedro Estevam Serrano; Machado de Assis - a Poesia Completa; A formação do mercado de trabalho no Brasil, de Alexandre de Freitas Barbosa; Nós que amamos a revolução, de Américo Antunes; Jorge Amado na Hora da Guerra, de Benedito Veiga; Da Pizza ao Impeachment, de Roberto Grün; Tsimane, de Aline Vieira, e Casa da Vovó, de Marcelo Godoy. A lista é incrível, aproveite. Tem alguns descontos convidativos e o frete é grátis para todo o Brasil.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Precisamos falar sobre a Globo

Além de discutir a concentração de audiência e de propriedade de mídia no país, entrevista traz bastidores de ex-editora do Jornal Nacional e ex-repórter do jornal O Globo