Síria diz que ataque destruiu laboratório que pesquisava medicamentos contra câncer

Instituição fabricava medicamentos que estão em falta no país por conta das sanções internacionais, afirma mídia local

Esteja sempre bem informado
Receba todos os dias as principais notícias de Opera Mundi

Receba informações de Opera Mundi

O ataque com mísseis liderado pelos EUA contra a Síria, supostamente destinado a desativar depósitos de armas químicas, teria resultado na destruição de uma instalação farmacêutica usada para produzir medicamentos contra o câncer.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

A Instituição para o Desenvolvimento das Indústrias Farmacêutica e Química em Barzeh, que foi um dos alvos do recente ataque liderado pelos EUA contra a Síria, era usada para produzir medicamentos que atualmente estão em falta no país devido a sanções impostas pelo governo norte-americano, de acordo com a mídia local.

"Desde que a crise na Síria irrompeu, o país ficou sem todos os tipos de medicamentos devido às sanções dos países ocidentais. As empresas estrangeiras pararam de exportar medicamentos de alta qualidade para a Síria, especialmente medicamentos contra o câncer. Por isso, temos conduzido pesquisas sobre medicamentos contra o câncer aqui, e três medicamentos foram desenvolvidos", disse o chefe da unidade.

Espancamento de mulher grávida e estupro masculino: Snowden expõe mais torturas de nova diretora da CIA

Filho de Herzog pressiona governo a solicitar acesso aos dados da CIA sobre ditadura

Senado aprova acordo de cooperação entre Brasil e EUA para uso do espaço

 

Wikimedia Commons

Síria diz que ataques destruíram centro de pesquisa farmacêutica

Ele também observou que nem ele nem seus colegas poderiam permanecer na instalação se ela armazenasse armas químicas como alegam as autoridades dos EUA.

"Se houvesse armas químicas no prédio, nós não estaríamos aqui. Meus colegas e eu chegamos aqui às 5:00 da manhã. Se houvesse armas químicas, precisaríamos usar máscaras e tomar outras medidas de proteção", o homem explicou.

O centro de pesquisa está localizado no bairro de Barzeh, perto de Damasco, e é composto por laboratórios científicos e um centro educacional, de acordo com a Agência Árabe Síria.

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

Escravidão e Liberdade

Escravidão e Liberdade

A editora Alameda traz uma seleção especial de livros escravidão, abolição do trabalho escravo e sobre cultura negra. Conheça o trabalho de pesquisadores que se dedicaram profundamente a esses temas, centrais para o debate da questão racial e da história do Brasil. 

Leia Mais

A revista virtual
desnorteada

O melhor da imprensa independente

Mais Lidas

Últimas notícias

Análise de dentes desbanca de vez mito sobre Hitler

Análise de arcada dentária achada pelos russos em Berlim acaba de vez com a teoria conspiratória de que ditador nazista sobreviveu, uma lenda que diz muito sobre a propaganda soviética e a crueldade do pós-guerra