Cientistas descobrem novo quadro de Van Gogh na Holanda

A autoria do quadro "Natureza Morta com Flores Campestres e Rosas" era atribuída a um artista anônimo

Um museu na Holanda comprovou que uma natureza morta datada de 1886, representando um ramo de flores, é do pintor holandês Vincent van Gogh. A descoberta foi autenticada com a ajuda de uma nova técnica radiográfica, de acordo com o museu Kröller-Müller, dono da pintura.

Kroller-Muller Museum/Divulgação


A autoria do quadro "Natureza Morta com Flores Campestres e Rosas", de um metro por 80 centímetros, era atribuída a um artista anônimo. Um estudo realizado em conjunto pelas universidades de Delft e Antuérpia, pelos museus Van Gogh e Kröller-Müller, assim como pelo centro DESY de pesquisa em física de partículas, situado em Hamburgo, tornou possível identificar pigmentos característicos utilizados no quadro.

O trabalho revelou também detalhes sobre uma pintura que representa dois lutadores e sobre a qual o artista pintou a natureza morta. "Graças ao estudo, pudemos constatar que os lutadores não estão completamente nus, mas usam uma espécie de pantalona característica da academia da Antuérpia, frequentada por Van Gogh de 1885 a 1886", disse Sylvia Gentenaar, porta-voz do museu.

"Esta série de detalhes também confirma a nossa tese", acrescentou a porta-voz, explicando que o quadro tinha sido atribuído a um autor "anônimo", apesar de ter sido considerado por muitos anos como "um possível van Gogh".

Vincent Van Gogh nasceu na Holanda no dia 30 de março de 1853. Instalou-se em Paris em 1886, onde recebeu a influência dos impressionistas. Morreu em Auvers-sur-Oise (França) no dia 29 de julho de 1890. O museu Kröller-Müller fica perto da aldeia de Otterlo (leste da Holanda).

Foto:

No Chile, plataforma coletiva de vídeos mantém acesos protestos estudantis

Países europeus pedem à Holanda que rejeite site contra imigrantes

Exposição em Londres retrata a mulher no mercado de trabalho

 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Promoção 100 livros para os 100 anos da Revolução

Inspirada pela Revolução Russa, a Alameda Casa Editorial fez uma seleção de 100 livros com desconto de 20% e frete grátis. São livros que tratam da sociedade capitalista, do mercado de trabalho, do racismo, do pensamento marxista, das grandes depressões econômicas, enfim: do pensamento social que, direta ou indiretamente, foi influenciado pela revolução dos trabalhadores de 1917. Aproveite.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

China mantém crescimento acima da meta anual

Expansão de 6,8% da segunda maior economia do mundo no terceiro trimestre fica ligeiramente abaixo da alta no restante do ano; presidente afirma que perspectivas são "brilhantes", mas que país enfrenta "sérios desafios"