Em encontro com Lula, vocalista do U2 sugere internacionalização do Bolsa Família

Ex-presidente também participou da abertura de exposição de Sebastião Salgado em Londres


Em viagem pela Europa, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta terça-feira (09/04), em Londres, de um encontro com o vocalista da banda irlandesa U2, Bono Vox, que também exerce importante papel de ativista política na luta contra a miséria e pela pacificação na Irlanda. Em conversa com o ex-presidente, Bono propôs uma soma de esforços entre os principais dirigentes do mundo para estimular a criação de programas contra a fome e a miséria.

O vocalista do U2 citou o programa Bolsa Família como uma das soluções para combater a pobreza no mundo. Para o músico, depois que o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela se retirou do cenário político, Lula se converteu naturalmente no grande interlocutor mundial dos pobres, segundo informações da Agência Brasil.

"Você é hoje a única pessoa em condições de liderar uma cruzada internacional para transformar o Bolsa Família num programa planetário, que atenda a todos os pobres do mundo! Vamos, eu me junto a você e fazemos isso juntos!", disse o vocalista, ressaltando que o ex-presidente é o único interlocutor com "trânsito entre capitalistas e socialistas".

Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente brasileiro em encontro com o líder da banda U2, na capital britânica

Ao falar sobre a crise mundial e sobre possíveis ações para erradicar a pobreza, Lula disse a Bono que o dinheiro gasto para salvar da crise financeira os bancos norte-americanos e europeus e a quantia despejada pelos Estados Unidos na guerra do Iraque, somados, atenderiam a todos os pobres do mundo por 150 anos.

O cantor disse a Lula que com o apoio do magnata Bill Gates, fundador da Microsoft, e do investidor George Soros, a organização não-governamental ONE, criada pelo músico, vem implantando na Tanzânia um projeto de produção de alimentos na savana africana inspirado no trabalho da empresa brasileira Embrapa, em Gana.

Lula e Bono ficaram de se reencontrar em breve para trocar relatórios de suas respectivas atividades, e combinaramcomo local as arquibancadas do futuro estádio do Corinthians, na abertura da Copa do Mundo de 2014, em Itaquera, zona leste de São Paulo.

Agência Efe (09/04)

Exposição de Sebastião Salgado foi destaque nos principais jornais europeus ontem (09)

Como parte da agenda, Lula também participou no mesmo dia na abertura da exposição Genesis, do fotógrafo Sebastião Salgado.  A obra do brasileiro, que reúne 200 imagens, foi apresentada pela primeira vez em Londres, no Museu de História Natural da capital britânica.

Amigo pessoal do fotógrafo mineiro, Lula relembrou uma frase do escritor brasileiro Eric Nepomuceno, que se referiu a Salgado como “um caçador de luz” e agradeceu ao convite  para abrir “esta deslumbrante, espantosa exposição de seu mais recente trabalho”, segundo informações do Instituto Lula.
 

Foto:

Lula declara, em vídeo, apoio à candidatura de Maduro na Venezuela

Por que a direita ataca viagens de Lula?

Lula vai aconselhar governo do México em programa contra a fome

 


O ex-presidente também falou da importância do fotógrafo no retrato social da população brasileira. Para Lula, Sebastião Salgado deixa um legado para aqueles que desejam conhecer os traços da cultura brasileira.

"São fotos que parecem dizer que 'esta é a vida da humanidade, é a minha vida, e não vou abandoná-la'. Sua marca registrada é o seu profundo compromisso social”, destacou o ex-presidente sobre o fotógrafo.

Sebastião Salgado é aclamado na Europa como um dos grandes fotógrafos contemporâneos, reconhecido pelo seu trabalho de pesquisa e mais de oito anos de viagens por 32 países.
 

Leia Mais

PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

A XV Semana de Relações Internacionais da PUC-SP se propõe a debater diversos temas de suma importância no mundo global, diverso, construído por múltiplas interseccionalidades e difíceis obstáculos que emergem em tempos nebulosos, incertos e de repressão e transgressão. Assim, o Centro Acadêmico de Relações Internacionais da PUC-SP convida todos a participarem de uma semana repleta de debates, circunscrevendo: a Segurança Pública e Internacional; aos desafios da migração num mundo de muros e fronteiras; aos direitos em oposição com a determinação neoliberal; aos discursos de resistência e política do Sul outrora colonizado; a inserção internacional brasileira pela política externa e comercial; aos desafios da saúde num mundo global e capitalista. Mini-cursos sobre desenvolvimento da África e narrativas alternativas ao desenvolvimento progressivista na América Latina e um workshop com a Professora Dra. Mônica Hirst serão oferecidos
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias