CIA enviou milhões ao governo afegão em malas e sacos de dinheiro, diz jornal

Governo afegão confirma matéria do NYT, mas discorda de valores; objetivo era aumentar influência sobre Karzai


A CIA (Central de Inteligência dos Estados Unidos) enviou milhões de dólares de maneira ilegal ao CNS (Conselho Nacional de Segurança), órgão ligado à Presidência do Afeganistão por mais de uma década. A informação, publicada nesta segunda-feira (29/04) pelo jornal The New York Times, foi confirmada pelo Executivo afegão, que afirmou, no entanto, que o valor recebido “não era grande”. A CIA, por sua vez, não quis comentar a reportagem.

De acordo com o jornal norte-americano, a CIA enviava dinheiro vivo em maletas, mochilas e sacos plásticos ao gabinete de presidente Hamid Karzai. O dinheiro teria como objetivo comprar influência do governo afegão em prol dos interesses dos Estados Unidos, mantendo acesso a Karzai e ao seu círculo íntimo.

Agência Efe

O presidente afegão, Hamid Karzai, se explica aos jornalistas na Finlândia

No entanto, segundo fontes do governo norte-americano, o “investimento”, chamado pelos afegãos de “dinheiro fantasma” teve efeito contrário, e serviu para financiar a corrupção e líderes guerrilheiros – o que atrasou a estratégia de retirada das tropas norte-americanas.

“A maior fonte de corrupção no Afeganistão foram os Estados Unidos”, disse um funcionário do governo dos EUA que não quis se identificar.
 

Foto:

Congressistas apresentam projeto de lei de imigração ao Senado dos EUA

Quase metade da população de Nova York está próxima da linha de pobreza, segundo pesquisa

EUA e Reino Unido dizem ter indícios de que Assad usa armas químicas contra população síria

 


De acordo com Khalil Roman, chefe de gabinete de Karzai entre 2002 e 2005, o “dinheiro fantasma” “chegava em segredo e saía em segredo”.

Segundo o jornal, não há indícios de que Karzai tenha recebido o dinheiro diretamente, segundo relato de funcionários afegãos ao jornal. Em Cabul, o porta-voz da chancelaria, Janan Mosazai, disse a jornalistas que não há provas ou sobre as alegações e que o dinheiro era deixado mais ou menos todos os meses no gabinete presidencial afegão, segundo o NYT.

Em viagem a Helsinque, na Finlândia, Karzai disse a jornalistas que o Conselho de Segurança Nacional recebe ajuda financeira dos EUA há dez anos. As quantias, segundo ele, "não eram grandes", e eram usadas para vários propósitos, como auxílio a feridos. "É uma assistência com vários propósitos", afirmou.

A operação aparentemente não violava leis norte-americanas, segundo o jornal.

Leia Mais

Outras Notícias

X

Assine e receba as últimas notícias

Receba informações de Opera Mundi

Destaques

Publicidade

O livro que você quer!

O livro que você quer!

A Editora Alameda selecionou 31 títulos especialmente para você, leitor de Opera Mundi. Alguns destaques: Vila Buarque, o caldo da regressão, de Marcos Gama; Autoritarismo e golpes na América Latina, de Pedro Estevam Serrano; Machado de Assis - a Poesia Completa; A formação do mercado de trabalho no Brasil, de Alexandre de Freitas Barbosa; Nós que amamos a revolução, de Américo Antunes; Jorge Amado na Hora da Guerra, de Benedito Veiga; Da Pizza ao Impeachment, de Roberto Grün; Tsimane, de Aline Vieira, e Casa da Vovó, de Marcelo Godoy. A lista é incrível, aproveite. Tem alguns descontos convidativos e o frete é grátis para todo o Brasil.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias