Colômbia: Atrações culturais da Conferência das FARC unem artistas e guerrilheiros no mesmo palco

Todas as noites, congresso organizado pelo grupo insurgente oferece espetáculos musicais no meio da savana colombiana - e sem atrasos

Carmen Rivera | Especial para Opera Mundi

0

Todos os posts do autor

Já compararam ao festival de Woodstock e ao Rock in Rio. E se a comparação se refere à transcendência, certamente é justa. Os concertos musicais organizados ao fim de cada de dia de trabalho da X Conferência Guerrilheira das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército do Povo (FARC-EP) vão ficar na história muito mais que por seu valor artístico.

Os shows estão produzindo ao mundo imagens impensáveis até pouco tempo. Guerrilheiros e guerrilheiras sem armas, tocando instrumentos e cantando, interagindo com artistas famosos do país. Dançam no palco e no chão, desafiando cinegrafistas e fotógrafos que nem sabem o que registrar primeiro, tamanho o manancial de ineditismo.

O palco imenso com três telões, idênticos aos utilizados para grandes concertos públicos, foi estreado pelo comandante em chefe do Estado Maior Central das FARC-EP. Timoleón Jiménez, em seu discurso de abertura da X Conferência, no último sábado, dia 17. Com forte mensagem de reconciliação, Timo, como se referem a ele os guerrilheiros, e todo o Estado Maior vestiam camisetas brancas com o logotipo do evento, inspirado na imagem do fundador da organização, Manuel Marulanda. O evento segue até a próxima sexta-feira (23/09), quando as FARC-EP apresentarão suas conclusões finais.

Agência Efe

Programação cultural diverte guerrilheiros que participam da X Conferência

Eu apoio Opera Mundi

Eu apoio Opera Mundi

Eu apoio Opera Mundi

Na noite de sábado (17/09), a estreia artística do palco esteve a cargo do grupo Alerta Kamarada, que não só cantou e tocou músicas de fundo revolucionário e progressistas, como introduziu em sua apresentação mensagens de paz e de crítica ao governo. A banda ainda convidou ao palco um guerrilheiro cantor, com quem o vocalista fez dupla em algumas canções.

Um grupo de guerrilheiros do Bloco Sul, Rebeldes del Sur, foi a atração musical interna do domingo (18/09), depois que artistas famosos na Colômbia e um poeta se apresentaram. Timoleón foi ao palco e acabou efusivamente aplaudido pelo público formado majoritariamente pela tropa de delegados que debatem os Acordos de Paz na X Conferência.

Agência Efe

Timoleón (com a camiseta de Che Guevara) subiu ao palco de uma dos shows das atividades culturais da Conferência

Além desses grupos, ainda participam da programação cultural Sistema Sonoro Skartel, Los Reincidentes, Totó La Momposina, Los Carrangueros de Ráquita, Doctor Krápula, La Escamilla, El Cholo Valderrama, Carlos Lugo, Severa Matancera, e Salsa Groove

Os shows acontecem entre 19h e 21h, já que os debates começam as 7h - e o rigor das FARC não tolera atrasos. 

Veja, na íntegra, o discurso de Timoleón na abertura da X Conferência

Comentários