Embaixador venezuelano não comparece a entrega de credencial diplomática a Michel Temer

Alberto Castellar alegou problemas de saúde e não compareceu a evento em Brasília; ele havia sido convocado de volta a Caracas após afastamento de Dilma

Redação

Atualizada às 20h59

O embaixador venezuelano no Brasil, Alberto Castellar, não compareceu ao evento de entrega de credenciais diplomáticas a Michel Temer, presidente interino, nesta quarta-feira (25/05). Segundo a Presidência da República, ele alegou problemas de saúde para justificar a ausência na cerimônia.
 
Durante o evento, Temer recebeu no Palácio do Planalto os representantes diplomáticos de Croácia, República Democrática do Congo, Iraque, Paquistão, Namíbia e Grécia.

José Cruz / Agência Brasil

O presidente interino, Michel Temer, e o ministro de Relações Exteriores, José Serra, durante o evento
 
No dia 12 de maio, em seguida ao afastamento de Dilma Rousseff da Presidência do Brasil pelo Senado, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, chamou Castellar de volta à Venezuela para consultas.
 
Opera Mundi não conseguiu contato com a Embaixada da Venezuela até o fechamento desta nota.

Além de Caracas, outros governos da região, aliados dos governos petistas, também manifestaram repúdio ao processo de impeachment em curso, como Cuba, Bolívia, Equador e El Salvador.

Em resposta, em sua primeira ação à frente do Itamaraty, o chanceler nomeado por Temer, José Serra, emitiu notas criticando a postura dos países e da União das Nações Sul-Americanas (Unasul)
 
 
 
*Com ANSA

Comentários