Tom Wolfe, mestre do jornalismo literário, morre aos 87 anos

Escritor e jornalista estava internado em um hospital em Manhattan tratando uma infecção; Wolfe foi um dos principais nomes do estilo que reinventou a reportagem dos anos 1960

Redação

0

Todos os posts do autor

O jornalista e escritor norte-americano Tom Wolfe morreu nesta segunda-feira (14/05) aos 87 anos em Nova York, nos Estados Unidos.

Wolfe foi um dos principais nomes do "Novo Jornalismo" (New Journalism), o jornalismo literário, estilo que reinventou as técnicas de reportagem durante os anos 1960 e contou com vários outros adeptos como Gay Talese, Truman Capote e Hunter S. Thompson.

Segundo seu agente, Lynn Nesbit, o escritor faleceu em um hospital em Manhattan, onde estava internado tratando de uma infecção.

Além de coletâneas de reportagens e artigos como “Radical Chique e o Novo Jornalismo”, Wolfe foi autor de romances de sucesso como “A Fogueira das Vaidades” (1987), que foi adaptada para o cinema em 1990, com direção de Brian de Palma.

Reprodução

Wolfe foi um dos principais nomes do "New Journalism", estilo que reinventou a reportagem dos anos 1960

Comentários