Venezuela rechaça posição do Brasil de não reconhecer mandato de Maduro

"Itamaraty deixou de ser uma referência mundial em diplomacia e se converteu em um circo ideológico que transborda ignorância", afirmou o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza

Redação

São Paulo

Todos os posts do autor

O ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, condenou a postura do Brasil, que anunciou não reconhecer o novo mandato do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, juramentado ontem para o período 2019-2025.

Em uma mensagem publicada em sua conta no Twitter nesta quinta-feira (10/01), o chanceler venezuelano afirmou que a diplomacia do vizinho país passou de ser uma referência mundial para se converter em um "circo ideológico que transborda ignorância sobre os mais básicos princípios de direito internacional".

"Surpreende o desconhecimento do governo do Brasil sobre a Constituição venezuelana. Itamaraty deixou de ser uma referência mundial em diplomacia e se converteu em um circo ideológico que transborda ignorância sobre os princípios mais básicos do direito internacional", escreveu o chanceler.

As declarações de Arreaza ocorrem depois da divulgação de um comunicado oficial onde Brasília reafirma que desconhece o presidente Nicolás Maduro como mandatário reeleito da Venezuela.

Desta forma, o Brasil cumpre com as 'recomendações' emitidas em 4 de janeiro pelo auto-denominado Grupo de Lima, onde propõe ao chefe de Estado transferir o poder ao Parlamento, que está em desacato judicial desde 2016.

Como resposta, o chefe de Estado venezuelano qualificou a declaração da coalizão como 'ingerência', ao mesmo tempo que concedeu 48 horas aos assinantes para reconsiderar essa postura.

Nicolás Maduro, reeleito  com mais de 67% em eleições diretas realizadas em maio de 2018, foi juramentado nesta quinta-feira (10/01) perante o Tribunal Supremo de Justiça, de acordo com o estabelecido na carta magna do país.

Wikicommons
"Itamaraty deixou de ser uma referência mundial em diplomacia", afirmou Arreaza

Recomendadas para você

Comentários

Leia Também