Siga em tempo real o dia de protestos contra cortes de Bolsonaro na educação

Estudantes vão às ruas, também, contra o projeto Future-se e a reforma da previdência; desde o início do ano, universidades e institutos federais perderam R$ 5,84 bilhões em verbas

Estudantes saem às ruas de todo o país nesta terça-feira (13/08) em uma jornada de protestos contra os cortes e os projetos do governo Jair Bolsonaro para a educação, como o Future-se,  que prevê a ampliação do financiamento privado no ensino superior, o que deve levar a um sucateamento ainda maior das universidades.

Desde o início do ano, universidades e institutos federais perderam R$ 5,84 bilhões em verbas, ameaçando o funcionamento de alguns campi universitários, que podem ter que suspender suas atividades, a partir de outubro. A falta de recursos não atinge apenas o ensino superior, mas atinge também a educação básica.

As manifestações do “tsunami pela educação” devem ocorrer em pelos menos 80 municípios do país, incluindo capitais e grandes cidades. Na capital paulista, os estudantes se reúnem a partir das 15h, em frente ao Masp.  Será a terceira vez que eles ocuparão às ruas do país contra os cortes do governo Bolsonaro. Em 15 de maio, o primeiro “tsunami” pela educação reuniu mais de 1 milhão de pessoas. Duas semanas depois, em 30 de maio, também reuniu milhares de pessoas nas principais cidades do país.

Acompanhe, em tempo real, o dia de protestos pelo Brasil:

Agência PT
Estudantes vão `às ruas contra cortes na educação

Comentários