EUA impõem novas sanções contra Irã por supostas redes de distribuição de mísseis

EUA impuseram várias rodadas de sanções contra Irã desde que Washington se retirou do acordo nuclear com o Irã em 2018

Redação

Sputnik Sputnik

São Paulo (Brasil)

O Departamento do Tesouro dos EUA anunciou nesta quarta-feira (28/08) a imposição de novas sanções econômicas contra cinco pessoas supostamente envolvidas em duas redes que ajudariam o país a burlar o regime de sanções norte-americanas e impulsionar o programa de mísseis iraniano.

"Enquanto o regime iraniano tenta usar esquemas complexos para esconder seus esforços para impulsionar seu programa de [Armas de Destruição Maciça], a administração dos EUA continuará a frustrá-los em cada vez", disse a subsecretária do Tesouro, Sigal Mandelker.

Anteriormente, Teerã afirmou que não negociaria o programa de mísseis do país, negando que este violasse as resoluções da ONU, como afirmam diversos responsáveis dos EUA, incluindo o secretário de Estado, Mike Pompeo.

'Enquanto o regime iraniano tenta usar esquemas para esconder seu programa de armas, os EUA continuaram a frustrá-los', disse Sigal Mandelke

Os EUA impuseram várias rodadas de sanções à República Islâmica desde que Washington se retirou do acordo nuclear com o Irã em 2018, com o objetivo de exercer "pressão máxima" sobre a economia iraniana.

Washington acusa o Irã de intensificar o desenvolvimento da tecnologia de mísseis balísticos, citando a Resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU, apesar de outros países do Conselho afirmarem que os iranianos não estão violando a resolução.

Comentários