Rússia envia aeronave à Bolívia para combater incêndios na Amazônia

Avião é segundo maior do mundo na contenção de incêndios florestais de grandes proporções; Ilyushin tem capacidade de transportar 50 mil litros de água

O governo da Rússia enviou nesta terça-feira (10/09) o avião Ilyushin à Bolívia para ajudar no combate de focos de incêndio florestais em Chiquitania, uma reserva natural localizada em Santa Cruz e que faz parte da Floresta Amazônica boliviana.

Segundo autoridades do país, a aeronave russa é a segunda maior do mundo que auxilia na contenção de incêndios florestais de grandes proporções. Ilyushin tem capacidade de transportar 50.000 litros de água, pode alcançar cerca de 850 km/h e ainda consegue aterrizar em pistas de terra. 

O avião aterrissou no aeroporto de Viru Viru, em Santa Cruz, e foi recebido pelo presidente boliviano, Evo Morales, e pelo embaixador da Rússia na Bolívia. 

"Quero que o cônsul russo transmita nossa enorme satisfação por esta cooperação. Os pilotos, os técnicos que vêm e deixam seus familiares, sua pátria e suas responsabilidades para ajudar a Bolívia. Isso é ser humano, a ajuda internacional que vem de maneira incondicional", afirmou Morales. 

O presidente ainda afirmou que a Bolívia vai arcar somente com os "gastos operacionais", pois o avião foi um "empréstimo" russo. Pelo Twitter, Morales disse que o envio do avião é "uma ajuda incondicional para salvar a Mãe Terra. É responsabilidade de todos combater o aquecimento global juntos". 

ABI
Aeronave pode transportar 50.000 litros de água e a segunda maior no combate de incêndios florestais

O avião russo vai ser utilizado em conjunto com a aeronave-tanque Boeing 747, chamado de Super Tanker, que consegue transportar até 115 mil litros.

O país ainda conta com 50 depósitos de armazenamento de água, 15 helicópteros, aviões leves e mais de 200 veículos de transporte para os membros das brigadas e voluntários.

Comentários