Ucrânia pede admissão total do Irã por queda do avião

Presidente Vladimir Zelenski diz esperar uma retratação oficial e admissão total da culpa pelo Irã; Primeiro ministro canadense pede justiça para as famílias

Em um comunicado emitido neste sábado (11/01), depois de o Irã ter recuado e admitido que o voo da Ukrainian Airlines foi abatido por um míssil por engano, o presidente ucraniano Vladimir Zalenski disse que a a Ucrânia espera uma investigação completa, admissão total de culpa e compensação do Irã após o incidente, informa a agência Reuters.

O mandatário ucraniano disse ainda que “o Irã se declarou culpado por atingir o avião ucraniano"  mas que o seu governo insiste em "uma admissão total da culpa".

"Esperamos do Irã garantias de sua disponibilidade para uma investigação completa e aberta, levando os responsáveis à justiça, a devolução de corpos, o pagamento de indenizações e desculpas oficiais por canais diplomáticos", acrescentou no comunicado. 


FORTALEÇA O JORNALISMO INDEPENDENTE: ASSINE OPERA MUNDI


O primeiro-ministro canadense Justin Trudeau também se pronunciou sobre a admissão do Irã e disse que seu governo busca uma investigação completa e total cooperação das autoridades iranianas, segundo apuração da Reuters. No acidente com o avião ucraniano que matou todos os passageiros havia 57 canadenses.


Reprodução
Presidente Vladimir Zelenski diz espera uma retratação oficial e admissão total da culpa pelo Irã

"Nosso foco continua sendo na responsabilidade, transparência e justiça para as famílias e entes queridos das vítimas. Esta é uma tragédia nacional, e todos os canadenses estão de luto juntos", disse Trudeau.

Comentários