Israel se recusa a participar de Conferência de Paris para paz no Oriente Médio no próximo domingo

Com rejeição por parte de Israel, França excluiu israelenses e palestinos de evento; Abbas se reunirá com Hollande para apresentação de resultados da conferência

Israel se recusou a participar da Conferência de Paris sobre o Oriente Médio, que será realizada no próximo domingo (15/01), informou nesta quarta-feira (11/01) o porta-voz das Relações Exteriores israelense Emmanuel Nahshon.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

"Fazendo uma analogia culinária, nós não estamos na cozinha preparando o prato, mas estamos convidados a prová-lo. O prato em questão é nosso futuro e segurança, e quem está preparando são outros cozinheiros, com seus interesses e agendas, irrelevantes para nós", declarou o porta-voz, que considerou a conferência um "fútil exercício que não avançará em direção à paz".

A França, que espera 70 delegações internacionais para a reunião, decidiu excluir israelenses e palestinos, após a recusa de Israel, mas deixou o convite aberto a ambos para uma fase posterior.

Agência Efe

Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu não participará de Conferência de Paris para paz no Oriente Médio

Procuradoria de Israel diz ter provas para investigar possíveis crimes de Netanyahu por corrupção

Soldado israelense que matou jovem palestino ferido e desarmado é condenado por homicídio

Governo palestino acusa Israel de remover 150 pessoas em 72 horas em Jerusalém Oriental e Cisjordânia

 

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente palestino, Mahmoud Abbas, foram convidados a participar de uma reunião com o presidente francês, François Hollande, para a apresentação das conclusões da conferência.

"Respondemos firme, mas amavelmente: Não, obrigado", declarou Nahshon.

Abbas, por sua vez, confirmou que irá a Paris e se reunirá com Hollande no domingo, após o término da conferência.

O encontro é visto como uma das últimas oportunidades para retomar a solução dos dois Estados, que segundo a comunidade internacional está se tornando inviável graças à política de assentamentos israelense.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Um livro fundamental para a luta das mulheres brasileiras

Este livro traz de volta, depois de anos esgotado, o texto "Breve Histórico do Feminismo no Brasil", da pesquisadora e militante Maria Amélia de Almeida Teles. E acrescenta seis ensaios da autora, que tratam de temas como o aborto, a luta pela creche, a violação dos direitos humanos das mulheres durante a ditadura militar, a repressão contra as crianças no período e ainda o feminicídio.

Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

STJ rejeita censura e libera site 'Falha de S.Paulo'

Site fazia paródias do jornal Folha de S.Paulo e está fora do ar desde 2010, quando o processo começou; colegiado entendeu que a proibição, pedida pela Folha, era uma tentativa de censura e fere a irreverência do direito ao entretenimento

 

Brasil, um pária das Relações Internacionais

Angela Merkel, chanceler alemã, é uma das líderes internacionais que visitou América do Sul nos últimos meses sem sequer fazer uma escala em Brasília; no cenário internacional, o 'fora Temer' sempre foi uma realidade