União Europeia cria primeiro comando militar unificado do bloco

Batizado de MPCC, comando será formado por cerca de 30 pessoas e terá seu quartel-general em Bruxelas, de onde serão coordenadas as operações

A União Europeia criou o primeiro comando militar unificado do bloco. Batizado de MPCC (Military Planning and Conduct Capability), o comando cuidará de missões militares "não executivas", como as que ocorrem atualmente no Mali e na Somália, e já começará a operar nas próximas semanas.


Clique e faça agora uma assinatura solidária de Opera Mundi

De acordo com a alta representante de política externa da União Europeia, Federica Mogherini, o comando será formado por cerca de 30 pessoas e terá seu quartel-general em Bruxelas, de onde serão coordenadas as operações.

O acordo foi alcançado nesta segunda-feira (06/03) por ministros da Defesa e das Relações Exteriores da União Europeia. "Tenho o orgulho de dizer que, há seis meses, começamos a trabalhar para reforçar o trabalho pela segurança e pela defesa, e hoje decidimos, por unanimidade dos 28 membros, a primeira decisão operativa em uma das áreas que tradicionalmente, desde os anos 1950, é onde há mais discordância", disse Mogherini.

A Itália, Alemanha, França e Espanha são favoráveis a um avanço comum na área militar na UE, mas outros países do bloco têm rejeição a este projeto.

Agência Efe

Federica Mogherini, alta representante de política externa da União Europeia; bloco criou seu primeiro comando militar unificado nesta segunda-feira (06/03)

Provedora de Justiça da UE abre inquérito contra Comissão Europeia sobre ida de Durão Barroso a Goldman Sachs

Parlamento Europeu pede que UE volte a exigir vistos de norte-americanos

Organizações de direitos humanos criticam decreto que impede distribuição de comida para refugiados em Calais

 
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

Destaques

Publicidade

História Agrária da Revolução Cubana

História Agrária da Revolução Cubana
Este livro é um estudo sobre a saga da reforma agrária numa sociedade de origem colonial presa ao círculo vicioso do subdesenvolvimento. Fundamentado em farta documentação e entrevistas com técnicos e lideranças que participaram diretamente do processo histórico cubano, o trabalho reconstitui as barreiras encontradas pela revolução liderada por Fidel Castro para superar as estruturas materiais de uma economia de tipo colonial.
Leia Mais

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

A revista virtual
desnorteada

Mais Lidas

Últimas notícias

Quem são os extremistas de direita dos EUA?

As manifestações e violência na Virgínia colocaram em foco os grupos ultradireitistas americanos; crença na supremacia branca, antissemitismo, homofobia e intolerância política são alguns dos pontos que os unem