Atirador abre fogo na avenida Champs-Elysées, em Paris

Incidente aconteceu por volta das 21h locais (16h em Brasília); polícia fechou acessos à avenida, uma das mais importantes da capital francesa

Atualizada às 17:32

Um atirador abriu fogo nesta quinta-feira (20/04) na avenida Champs-Elysées, em Paris, por volta das 21h locais (16h em Brasília). Um policial morreu e outros dois teriam ficado feridos, segundo informações preliminares. No domingo (23/04), acontecem as eleições presidenciais no país.

Relatos dão conta de que os policiais eram o alvo do ataque e que foram atingidos quando estavam parados em um sinal vermelho na avenida Champs-Élysées, uma das mais importantes de Paris.

Um porta-voz do Ministério do Interior francês disse que o agressor dirigiu até o lugar do ataque, desceu do carro e usou uma arma automática para atirar contra uma viatura da polícia.

Um policial morreu e outros dois ficaram seriamente feridos. O agressor tentou atirar em outras pessoas enquanto fugia e foi morto a tiros pela polícia, disse o Ministério do Interior.

Foi aberta uma investigação antiterrorista. Forças de segurança interditaram a Champs-Élysées e as vias adjacentes e pediram que a população evite o local.

O próximo inquilino do Eliseu

França: a esquerda vive quando não se rende

França prende dois suspeitos de planejar atentado

 

Daxis / Flickr CC

A avenida Champs-Élysées, uma das principais de Paris, onde um atirador abriu fogo contra policiais nesta quinta-feira (20/04)



Uma vez que você chegou até aqui...


…temos algo a sugerir. Cada vez mais gente lê Opera Mundi, mas a publicidade dos governos, com o golpe, foi praticamente zerada para a imprensa crítica, e a publicidade privada não tem sido igualmente fácil de conseguir, apesar de nossa audiência e credibilidade. Ao contrário dos sites da mídia hegemônica, nós não estamos usando barreiras que limitam a quantidade de matérias que podem ser lidas gratuitamente por mês. Queremos manter o jornalismo acessível a todos. Produzir um jornalismo crítico e independente custa caro e dá trabalho. Mas nós acreditamos que o esforço vale a pena, pois um jornalismo desse tipo é essencial num mundo que preza a democracia. E temos certeza de que você concorda com isso.


Torne-se um assinante solidário ou faça uma contribuição única.




(Este anúncio é diretamente inspirado numa solicitação feita pelo jornal britânico ‘The Guardian’. A imprensa independente de todo o mundo está buscando nesse tipo de apoio uma forma de existir e persistir.)


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Outras Notícias

PUBLICIDADE
X

Assine e receba as últimas notícias

O melhor da imprensa independente

PUBLICIDADE

Diálogos do Sul

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Mais Lidas