Conservador anti-imigração, Zeman é reeleito na República Tcheca

Político é conhecido por confrontar abertamente a União Europeia; esta é a segunda eleição presidencial com voto universal direto na história do país

RFI

0

Todos os posts do autor

O presidente tcheco Milos Zeman, político de tendências conservadoras e próximo a Moscou e Pequim, foi reeleito neste sábado (27/01) ao superar o candidato pró-Europa, Jiri Drahos, após a apuração de 99% das urnas.

Milos Zeman, de 73 anos, recebeu 51,55% dos votos, contra 48,44% para Drahos, de 68 anos, após a apuração de 99,3% das urnas, segundo a televisão pública tcheca neste sábado (27/01). "Permitam-me agradecer a todos os eleitores que participaram nestas eleições", afirmou Drahos em sua primeira reação, já antecipando os resultados definitivos.

Zeman, conhecido por sua postura contrária à imigração e por confrontos com a União Europeia, tem amplo apoio na zona rural, enquanto Drahos é o preferido dos meios intelectuais e das áreas urbanas. Esta é a segunda eleição presidencial com voto universal direto na história da República Tcheca

Wikimedia Commons

Milos Zeman, de 73 anos, recebeu 51,55% dos votos

O resultado da segunda rodada das eleições presidenciais parecia muito apertado entre o candidato pro-europeu Jiri Drahos e o presidente Milos Zeman no início da apuração dos votos válidos, com uma pequena margem de diferença entre os dois políticos.

A eleição reflete a polarização da vida política na República Tcheca, entre os campos progressista e conservador. Milos Zeman foi um dos raros líderes europeus a apoiar a candidatura de Donald Trump nas eleições presidenciais de 2016 nos EUA.

Publicado originalmente na RFI Brasil

Comentários