Sem dólar: Rússia e China querem desenvolver comércio entre os dois países usando rublos e yuanes

'Acabamos de concluir os acordos intergovernamentais que visam ampliar o uso do rublo e do yuan no comércio bilateral, disse presidente russo

A China e a Rússia anunciaram nesta quarta-feira (05/06), após encontro entre os presidentes Xi Jinping e Vladmir Putin, que pretendem desenvolver uma prática de comércio entre os dois países usando as moedas locais, yuan e rublo, sem envolver o dólar.

"A Rússia e a China querem desenvolver a prática de pagamentos em moedas nacionais. Acabamos de concluir os acordos intergovernamentais que visam ampliar o uso do rublo e do yuan no comércio bilateral, assim como assegurar o funcionamento ininterrupto do serviço bancário para os negócios nas condições de instabilidade dos mercados globais", disse Putin.

O russo e o chinês mantiveram um encontro bilateral em Moscou, para marcar os 70 anos de relações diplomáticas entre os dois países, e assinaram um documento que prevê a “cooperação no desenvolvimento de sistemas de pagamento nacionais” e a facilitação de pagamentos entre os dois países em moedas que não o dólar.

"Consideramos detalhadamente os assuntos internacionais atuais, prestando a maior atenção à cooperação sino-russa nas áreas que representam para nós um interesse mútuo realmente profundo", disse Putin à imprensa após a reunião.

Por sua vez, Xi destacou o comércio entre os dois países. “O comércio bilateral também atingiu um máximo histórico, excedendo nossa meta de US$ 100 bilhões. Continuaremos a aumentar o nível e a qualidade da cooperação. Já implantamos com sucesso grandes projetos estratégicos em energia, investimento, aeroespaço, aviação e outros”, disse.

Aos jornalistas, os dois líderes também citaram a Venezuela, afirmando que apoiam “uma solução pacífica para os problemas no país sul-americano”.

Kremlin
Xi Jinping e Vladmir Putin se encontraram em Moscou

Comentários

Leia Também